Entre em contato
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.
Ou preencha o formulário abaixo

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Carência Afetiva

 Entrevista cedida para o Jornal da Associação dos Cirurgiões Dentistas APCD

Carência afetiva

Jornal da Associação dos Cirurgiões Dentistas APCD: De acordo com uma pesquisa encomendada pela Johnson & Johnson ao Ibope, boa parcela da população brasileira se sente carente. Enquanto 35% afirmaram que receberam muito carinho em suas vidas, 28% declararam não ter recebido. Já 21% dos brasileiros disseram não ter manifestado carinho a ninguém.

Psicólogo para tratar da carência afetiva

Importância do carinho?

Psicóloga: Considero receber e dar carinho tão básico como comer e respirar. Carinho pode ser vista como uma fonte de “combustível” que nos dá energia para nos relacionarmos com as outras pessoas em harmonia. Acredito que o carinho oferece uma informação importantíssima, ele nos diz que somos aprovados, que nos querem por perto, somos aceitos e amados.

Também considero que dar carinho possa ser tão importante quanto receber carinho, pois como já foi dito "O perfume das flores fica nas mãos daquele que as oferece aos outros". Ao ser carinhoso com as pessoas podemos reforçar nosso amor próprio e autoestima pois podemos nos perceber dignos deste gesto.

Menos estresse aos que demonstram ou recebem afeto?

Psicóloga: Acredito que dar e receber carinho pode nos tornar mais resilientes, ou seja, com maior capacidade de nos reerguermos diante das dificuldades da vida. Receber carinho pode reforçar nossas energias pois nos faz sentir importantes para alguém, e dar carinho pode ajudar a tirar o foco dos problemas do dia e dar importância ao contato com outro ser vivo.

Para muitos é difícil demonstrar carinho?

Psicóloga: Vejo que sim. Isto ocorre por alguns motivos, creio que o mais comum seria devido ao fato destas pessoas não terem recebido o tanto de carinho necessário em suas vidas. A infância é um período de treino, tudo o que é vivenciado na infância poderá ser utilizado pelo resto da vida. Uma pessoa que não teve pessoas cuidando (pais, professores, avós, tios, etc) que sabiam dar carinho de forma espontânea também poderão ter dificuldade em expressar o carinho que sentem pelas outras pessoas que entrarem em suas vidas. Uma característica importante da falta de carinho é que quanto menos se pratica o ato de dar carinho mais difícil pode ficar para esta pessoa ser carinhosa em situações futuras, é como se ela fosse travando-se no aspecto emocional.

Importância do afeto para nosso desenvolvimento?

Psicóloga: Acredito que o afeto, a oportunidade de receber carinho pode ser fundamental para um bom desenvolvimento. Há estudos com animais que foram criados com carinho (colo, afago, etc) comparado com outros que foram criados sem carinho. O resultado foi que os que receberam carinho se tornaram mais inteligentes e equilibrados emocionalmente.

Mas mesmo adultos que não receberam carinho podem “recarregar” boas doses de carinho, podem trabalhar no sentido de se livrarem deste passado amargo e passar a viver novas possibilidades de trocas afetivas. Analisar a forma como a auto imagem possa ter sido danificada por ter vivido sem carinho e treinar novas atitudes pode ser útil.

Carinho chama carinho

Psicóloga: Carinho é algo que quanto mais se expressa pela outras pessoa mais abre caminhos para receber carinho tanto destas mesmas pessoas como de todas as outras pois, até mesmo sem perceber, aquele que tem comportamentos espontâneos de carinho contamina de forma muito positiva a qualquer pessoa que estiver observando. Quanto mais se expressa carinho mais pode ficar natural e frequente.

Algumas pessoas até recebem muito carinho mas não conseguem registrar a atitude do outro como carinhosa, pois nem sempre o carinho é um afago físico, muitas vezes o carinho é a simples presença de uma pessoa num momento de vulnerabilidade e de necessidade, algumas vezes o carinho é expresso em um simples telefonema para saber como o outro está.

Por isso considero ideal que o carinho seja expresso de forma mais aberta possível, principalmente com palavras. Por exemplo: Se alguém é importante para você diga isso à ele. Se você sente vontade de comprar um mimo para alguém, faça. Se sente que o outro gostaria de um abraço, dê.

Carinho não pode ser cobrado ou exigido, não vejo como possível alguém dar carinho se estão tentando lhe “arrancar” afeto.

Carinho também não pode ser “empurrado goela abaixo” . Se o outro não está preparado para receber aquele carinho que você está disponibilizando pode ser mais interessante respeitar e aguardar outro momento. Caso perceba-se muito "travado" para trocas carinhosas conte com um psicologo para realizar uma psicoterapia.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Tratamento para carência afetiva Carência Afetiva

Será que alguém pode dizer que nunca sentiu algum grau de carência afetiva? Acredito que sentir falta de um abraço, uma palavra de carinho, um apoio do faz parte da condição humana. O sofrimento pode surgir quando não percebemos a possibilidade desse contato caloroso com outras pessoas. Este é o momento de questionar-se: Será que você não tem pessoas calorosas por perto ou será que elas até estão por perto mas você as está afastando ou não as percebe?

A psicologia pode estar intimamente envolvida em tudo o que você faz, nas coisas que você fala, nos lugares aonde você vai, nas decisões que você toma. Um programa sobre esportes por exemplo, costuma mencionar a influencia do aspecto psicológico sobre desempenho do atleta, se ele teve problemas pessoais naquela semana, com mencionam que seu desempenho poderá ser afetado. O desempenho de cada um de nós pode depender do nosso estado mental. A forma como a pessoa se sente, se está motivada, se está desanimada e se recebe calor humano pode ter uma influência enorme nos resultados da vida. Se consegue passar no concurso, se constrói um relacionamento amoroso bacana, se consegue um desempenho legal no trabalho pode ser porque antes conseguiu estar psicologicamente equilibrada e, para este equilíbrio ser completo pode ser necessário a troca carinhosa com pessoas que você admira e quer bem.

Carência emocional

Tem gente que vai pra festa e se diverte e, outros passam a mesma festa de mau humor. Tem gente que vai segunda feira de manhã para trabalho no melhor animo e outros vão arrastados. Por que para alguns parece que nada o completa? Imagino se as necessidades psicológicas de uns estariam sendo satisfeitas e de outros não.

Tópicos curtos:

Carência afetiva infantil pode repercutir na idade adulta?

Acredito que a infância precisa ser recheada de atenção e carinho considerando a possibilidade da carência infantil se prolongar por muito mais tempo do que estas fases iniciais da vida. Neste momento de formação, onde a criança está aprendendo a se relacionar com as outras pessoas o exemplo pode ser fundamental, ou seja, ela pode oferecer às pessoas futuras de sua vida a mesma atenção recebida em sua infância.

Carência afetiva no casamento

Situações onde a expectativa é grande aumenta as chances de frustração. O casamento costuma ser recheado de planos de união, aconchego, carinho e atenção. Quando isto não se realiza a carência afetiva bate.

Carência afetiva e a psicologia

Os psicólogos tem percebido alguns fatores interessantes: As pessoas que se sentem mais privados de carinho podem ser menos felizes; mais solitárias; com mais probabilidade de sofrer de depressão e estresse. Eles têm menos apoio social e menor satisfação com relacionamentos.

Carência afetiva: Significado

Ser carente afetivo pode significar se sentir solitário, desejando mais afeição do que recebe. Desejando que seu cônjuge ou parceiro seja um pouco mais expressivo do seu amor .Talvez você já tenha tentado, sem sucesso, que certas pessoas em sua vida sejam mais carinhosos.

Carência afetiva extrema: Como tratar? Lidar? Superar?

A sensação de não obter a atenção, carinho, consideração, respeito, amor, enfim cuidados de forma a nos sentirmos especiais pelo menos em determinadas situações pode ser trabalhada em psicoterapia, ou 

Carência afetiva no relacionamento amoroso ou de amizade

seja, pode haver tratamento para carência afetiva. Muitas vezes a dificuldade pode não ser o outro em fornecer carinho, mas sua em conquista-lo, em se fazer percebido e merecedor.


Carência afetiva no relacionamento amoroso ou de amizade

Carência afetiva pode ser amorosa ou pode haver carência afetiva na amizade. Vou até um pouco mais longe, acredito na carência afetiva no ambiente de trabalho onde uma pessoa que não se sente reconhecida, ou que este reconhecimento venha apenas de forma material, como por exemplo aumento no salario, mas não recebe nem algumas palavras que demonstrem apreço por seu serviço, pode se sentir carente.

Carência afetiva e alimentação - pode acarretar em Obesidade

É possível que alguns casos de obesidade sejam em decorrência de uma alimentação desregrada impelida pela necessidade em obter satisfação compensatória. Ou seja, a carência afetiva pode modificar a alimentação uma vez que esta pode ser utilizada como substituto de prazeres não obtidos de outra forma.

Carência afetiva e adolescencia

Adolescentes podem ser questionadores, acredito que faça parte do desenvolvimento saudável experimentar a vida também nos aspectos emocionais. Deste momento pode surgir a necessidade de mais contatos com pessoas que pensem e sintam colo eles.

ImprimirEmail

psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP