Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Av. Paulista) São Paulo / Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 - Centro, São Paulo / Fone central: (11) 3262-0621

Carência Afetiva

AddThis Social Bookmark Button
Não há quem possa dizer que nunca sentiu carência afetiva. Sentir falta de um abraço, uma palavra de carinho, um apoio do chefe faz parte da condição humana.
O sofrimento surge quando não percebemos a possibilidade desse contato caloroso com outras pessoas. Este é o momento de questionar-se: Será que você não tem pessoas calorosas por perto ou será que elas até estão por perto mas você as está afastando?
A psicologia está intimamente envolvida em tudo o que você faz, nas coisas que você fala, nos lugares aonde você vai, nas decisões que você toma. Um programa sobre esportes por exemplo, sempre menciona a influencia do aspecto psicológico sobre desempenho do atleta, se ele teve problemas pessoais naquela semana, com certeza seu desempenho será afetado. O desempenho de cada um de nós, na vida, depende do nosso estado mental.
A forma como a pessoa se sente, se está motivada, se está desanimada e se recebe calor humano tem uma influência enorme nos resultados da vida. Se consegue passar no concurso, se constrói um relacionamento amoroso bacana, se consegue um desempenho legal no trabalho é porque antes conseguiu estar psicologicamente equilibrada e, para este equilíbrio ser completo é necessário a troca carinhosa com pessoas que você admira e quer bem.
Carência emocional
Tem gente que vai pra festa e se diverte e, outros passam a mesma festa de mau humor. Tem gente que vai segunda feira de manhã para trabalho no melhor animo e outros vão arrastados. Por quê alguns vivem carentes, parece que nada o completa? Porque as necessidades psicológicas de uns estão sendo satisfeitas e de outros não.
O é necessidade psicológica?
A definição da palavra necessidade é: “ qualquer condição que seja essencial á vida de forma que a satisfação dessa necessidade produza bem estar, e a não realização causa danos”. Portanto satisfazer suas necessidades psicológicas é obrigatório para manter a saúde mental.
Q uais são as necessidades psicológicas?
São basicamente três:
Autonomia - Todo mundo precisa sentir que pode decidir o rumo da sua vida
C ompetência - Se refere à percepção de ter capacidade para realizar coisas.
R elacionamentos - O ser humano não nasceu pra viver só, o ser humano foi feito pra viver com outras pessoas.
Satisfazendo estas três áreas você está apto a uma vida plena. Quando você tem essas necessidades psicológicas satisfeitas passa a ter disposição e envolvimento com a vida. Percebe que quando você está em depressão ou com sintomas de ansiedade, você não tem uma real sensação de envolvimento com a vida? Com depressão você acha que nada bom poderá acontecer, com ansiedade você sente medo, apreensão sente que na vida só lhe oferecerá coisas ruins.
Autonomia
Diante de uma situação de decisão queremos ter opções. Ninguém quer casar com o primeiro que apareceu, quer conhecer pessoas. Ninguém quer trabalhar naquilo que foi imposto, quer saber qual a sua vocação. É natural do ser humano, todo mundo nasce com a necessidade de autonomia, de decidir o que fazer, quando fazer, como fazer e quando parar de fazer. Quando alguém abre mão da autonomia é porque não está bem psicologicamente, algo não está funcionando de forma saudável, esta pessoa está se sentindo coagida, está em sofrimento psicológico. A pessoa dependente, que precisa que os outros lhe digam o que fazer, nunca será realmente feliz.
Com a necessidade de autonomia satisfeita você pode se sentir motivado, sentir curiosidade pela vida, ter o desejo de superar desafios e perceber que desafios são muito interessantes.
Competência
Todo mundo precisa se sentir competente, pois é a necessidade de competência que te motiva a buscar coisas boas, é o que te motiva a se esforçar, a dominar os seus desafios.
Desafios fazem parte da vida, ainda bem, senão seria tudo muito chato. O problema aparece quando você não se sente capaz de enfrentar os desafios da sua vida, é quando você não se sente competente pra vida. Isso é péssimo porque sua necessidade psicológica de competência não está sendo satisfeita.
Ter problemas, dificuldades na vida, não é a pior parte, pois problemas todos nós temos, a pior parte é você não se sentir capaz de superar estes problemas.
A referencia que as pessoas precisam ter para se perceberem como competentes é a seguinte: Quando você mesmo analisa o resultado do seu esforço ou quando os outros te dão essa o feedback, alguém lhe diz que aquele seu projeto está bem feito. Comparações são fontes de referências. Você tanto pode se comparar com você mesmo, como pode se comparar com os outros.
Ao se comparar com você mesmo você percebe que hoje você está melhor, ou pior, do que já foi no passado. Mas ao se comparar com os outros você acaba com grandes chances de se ver como perdedor, ou com culpas por precisar que o outro esteja em pior situação que você para que você se sinta bem.
Então para você potencializar sua percepção de competência o ideal é que você mesmo verifique o resultado do seu esforço.  Não deixe para que os outros lhe avaliem. Se compare sempre com você mesmo, analise o seu crescimento, veja o quanto hoje você está melhor que ontem, nunca se compare com os outros.
Relacionamentos
A última necessidade é a de relacionamentos. Ninguém nasce para viver sozinho.  Todo mundo precisa de amigos, de relações calorosas e afetuosas, de relacionamentos amorosos, de uma família que apóia.  É natural do ser humano o desejo de estar emocionalmente conectado e, quando essa necessidade não é satisfeita vem o sofrimento psicológico.
Para superar a dificuldade em relacionamentos eu aplico um protocolo clínico que se chama “ Treino em Habilidades sociais”.  Muitas pessoas perderam ou nunca tiveram habilidade para ter relacionamentos interessantes. Muitos só conseguem ter o que a gente chama de “relacionamento de troca”, que é o relacionamento que se tem com os “conhecidos”.  Com os amigos de verdade o relacionamento é de comunhão e não de troca. Na comunhão você sente que o outro realmente se importa com você,  se interessa pelo seu bem estar. Nas relações de troca há o “Bom dia” formal, frio, sem interesse sincero pelo bem estar do outro. Este é o relacionamento que temos com o balconista da padaria, com quem você  troca dinheiro por produto mas, não se envolve com a pessoa.
Apreciar a vida
É importante você estar no trabalho e sentir-se realmente envolvido com o que está fazendo. Trabalhar com gosto, estudar alguma coisa e realmente se sentir envolvido por aquele assunto. Estar com pessoas e se sentir bem com elas.  Se sentir participante da vida.
Para isso é necessário que você esteja em equilíbrio no que se refere tanto a motivação intrínseca como a motivação extrínseca. Vou dar um exemplo: Uma pessoa tocando piano.  O que a levou a estudar piano foi a oportunidade de satisfazer suas necessidades psicológicas. A pessoa se sente autônoma quando foi sua escolha estudar piano. Ela se sente competente cada vez que aprende uma musica pois vence um desafio e, quando ela toca o piano para outras pessoas ela está se relacionando com estas as pessoas Essas são as motivações intrínsecas, é o que vem de dentro pra fora.
As motivações extrínsecas que são as que vem de fora, por exemplo, tocar piano pode ser uma oportunidade de ganhar dinheiro, ganhar prêmios em concursos, pode impressionar outras pessoas. Esses são os motivadores externos e são tão importantes quanto os internos.
Necessidades sociais
Diferente das que eu falei até agora pois não nascem com a pessoa, são necessidades adquiridas. São as necessidades de realização, de poder, de dinheiro, de carro novo. Isso é aprendido, não nasce com você.
Com o passar do tempo conforme as experiências pelas quais você passa  você vai adquirindo preferências, prefere ser médico ao invés de advogado, prefere algo que o desafie mais ou menos, prefere situações onde vai ter muita visibilidade ou pouca. São as suas escolhas que surgem por meio da sua experiência de vida.
O que é necessidade?
A definição de necessidade é: Qualquer condição que seja essencial á vida de forma que a satisfação dessa necessidade produza bem estar e, a não realização da necessidade cause danos a pessoa .
Toda necessidade psicológica tem que ser satisfeita, pois a não satisfação provoca deficiências psicológicas.
As necessidades sociais mais importantes são as necessidades de realização, afiliação e poder.
Necessidade de realização
Quem tem alta necessidade de realização provavelmente teve pais muito rígidos, exigentes, com horário pra tudo. São pessoas que crescem com padrões muito elevados, crescem sentindo que precisam ser perfeitas e passam a ter grande necessidade de realização.
Para satisfazer sua necessidade de realização é preciso desenvolver em um estilo mais otimista, ter expectativas elevadas de sucesso. Não adianta querer ter sucesso se você não considera legais e interessantes as pessoas que conseguiram este sucesso.
Não adianta apenas ser capaz, você tem que reconhecer essa capacidade em você, caso contrário ela fica guardadinha sem ser usada.
Pra você se sentir realizado é preciso que você assuma tarefas moderadamente difíceis. Não podem ser fáceis demais, senão desanima, mas também não podem ser difíceis demais, senão você desiste.  Por “tarefa” entenda qualquer conquista que você queira, um trabalho, um relacionamento, um curso, etc.
É bem interessante que haja algum senso de competição, nem que seja uma competição contigo mesmo.
Empreendedorismo
Pesquisas perceberam que todas as pessoas empreendedoras tem alta necessidade de realização.
Metas
São importantíssimas. Uma das primeiras coisas que eu faço na clinica quando recebo um paciente novo é estabelecer com ele as metas terapêuticas pois, só podemos chegar em algum lugar quando se sabe para onde se está indo.  Você só se interessa por padrões de excelência quando se sente impelido pra isso e, as metas te impelem para ser cada melhor.
E xistem dois tipos de metas as positivas e as negativas.
Nas metas positivas o objetivo é o auto aperfeiçoamento e não competir com os outros. As metas positivas são metas de aproximação ou seja, a pessoa busca se aproximar das coisa que são boas, e não fugir das ruins. Por exemplo, um aluno vai fazer uma prova com uma meta positiva  pretende voltar para casa com um boletim de notas altas. Um aluno com metas negativas vai pra prova pra fugir de notas baixas.
Nas metas negativas o objetivo é fugir dos maus resultados.
Uma coisa é você se dedicar a uma tarefa a fim de ter bons resultados, outra é fugir dos resultados negativos.  A tarefa é a mesma mas, com a meta positiva a disposição, o animo é muito melhor.  A fuga é sempre terrível. Fugir de algo, evitar algo é sempre mais difícil do que buscar algo. Quem faz regime sabe que deixar de comer é muito difícil quando o enfoque muda para ganhar um belo corpo. A coisa muda totalmente, por isso saber estabelecer a meta certa faz toda a diferença para atingir os objetivos.
Necessidade de afiliação
As pessoas que foram criadas com muitos elogios sentem como é importante que gostem dela e, passam a ter a necessidade de afiliação mais desenvolvida.
Necessidade de poder
As pessoas com pais mais permissivos têm a oportunidade de conquistar coisas e desenvolvem uma necessidade de poder mais intensa.
Capacidade de controle
Imagine como são problemáticas as relações sociais quando você percebe que o outro não está nem aí com você, que ele não te respeita. Imagine o sofrimento de quando você prevê que aquele trabalho que você está fazendo não vai será satisfatório, imagine se sentar na frente de um volante de carro quando você não se sente capaz de dirigir este carro. Ou seja, a gente se sente bem em situações que consegue prever resultados legais. As pessoas só conseguem ser felizes quando se percebem com condições de influenciar o mundo a sua volta, quando tem condições de aumentar a probabilidade de melhorar os resultados .
Quando a pessoa pensa que “Tal tarefa é difícil mas, eu tenho condições de superar ”  dá um animo danado pra enfrentar a tal tarefa mas, quando ela pensa  “A tarefa é difícil e não tem o que eu possa fazer pra superar isso”  entra o desanimo, a depressão, a apatia e o tédio.
Ou seja, é a capacidade de controle pessoal que mantém a pessoa saudável psicologicamente é quando ela percebe que tem o que é preciso para influir no ambiente e que este ambiente vai responder favoravelmente.
Auto eficácia
O primeiro grande ponto para suprir as necessidades internas é o desenvolvimento do senso de auto-eficácia.
A uto eficácia é a percepção de possuir capacidade em usar suas habilidades para enfrentar as dificuldades. Auto eficácia é o julgamento que a pessoa faz de si mesmo quanto a ser capaz de enfrentar os momentos difíceis.
Exemplo de falta de sendo de auto-eficácia: Uma pessoa que não pode nem pensar que um dia perderá o emprego, que um dia perderá a mãe, pois apenas pensar sobre isso já a desestrutura. Ela não se percebe com habilidades, nem condições de superação.
O oposto de eficácia é a duvida. Será que posso? Será sou competente? A dúvida gera ansiedade, inquietação e confusão.
As dificuldades os reveses nem sempre produzem um mau resultado, como também a sua habilidade pode não produzir um sucesso. O que determina o sucesso é sempre o senso de auto eficácia . As coisas por si só não são boas nem ruins, as coisas são o que sua percepção interpreta. Observe as pessoas com que você convive,  as que são bem sucedidas em relacionamentos ou negócios são necessariamente as melhores? Não, o sucesso pessoal, não necessariamente, é resultado das capacidades reais, mas é resultado do quanto esta pessoa se percebe capaz. Observe como há muitas pessoas sem sucesso algum na vida mas, são muito bem preparadas tecnicamente, possuem curso superior, tem todo um  potencial que não é percebido, e por isso não engrena na vida? Não acreditam nelas mesmas. Não tem senso de auto eficácia.
Esperança
Quanto maior a esperança em executar bem uma ação, maior é sua vontade, maior será seu esforço e persistência.  Quando as pessoas não esperam ter condições de realizar bem uma tarefa, faltará também a vontade de participar da atividade.
As pessoas evitam entrar em situações que acham que não se sairão bem. Isso é comportamento de auto-proteção, que no fundo não protege muito, na realidade limita a vida desta pessoa pois, quanto mais ela evita uma situação mais ela foge e, só retarda o seu próprio desenvolvimento.  Quanto mais evitar situações de desafio, mais arraigada vai ficando essa dúvida que ela tem dela mesma no que se refere a ser capaz. E como ela não se dá chance de testar esta capacidade menos esta pessoa irá acreditar em si mesmo.
A duvida que você carrega sobre si mesmo faz você se focar só em suas deficiências. Você acabará vendo o obstáculo maior do que é., e este será o primeiro passo para a ansiedade e depressão.
As duvidas fazem as pessoas se conformarem prematuramente com soluções medíocres. Quando a pessoa não se acredita em si mesmo acaba aceitando qualquer resultado. É como se não merecesse mais da vida .
Mas é possível adquirir melhores crenças de auto eficácia com o que se chama de “dotação de poder pessoal”, como  por exemplo superar os medos, os comportamentos de evitação, de fuga, ter mais esforço, ser mais persistente e pensar com mais clareza.
Aperfeiçoar as expectativas de auto eficácia é melhorar seu alicerce cognitivo motivacional.
Falo da importância de nossas crenças pessoais, são elas que dirigem a nossa vida pois  você é o que você acredita. Quando você tem crenças pessoais de controle fortes, você percebe bons resultados nas coisas que faz. Quando as crenças de controle são fracas a pessoa só consegue resultados ruins e, passa a não insistir, e quanto menos tenta menos consegue, vira um circulo vicioso.
Vamos quebrar esse circulo vicioso, o lado bom em saber como a nossa mente funciona é descobrir que há para fazer no sentido de viver melhor, mais leve e equilibrado.

carencia afetiva

Entrevista cedida pela psicóloga  Marisa de Abreu para o Jornal da Associação dos Cirurgiões Dentistas APCD

 

 

Carência afetiva

 

De acordo com uma pesquisa encomendada pela Johnson & Johnson ao Ibope, boa parcela da população brasileira se sente carente. Enquanto 35% afirmaram que receberam muito carinho em suas vidas, 28% declararam não ter recebido. Já 21% dos brasileiros disseram não ter manifestado carinho a ninguém.

Importância do carinho

Psicóloga: Receber e dar carinho é tão básico como comer e respirar. Carinho é como uma fonte de “combustível” que nos dá energia para nos relacionarmos com as outras pessoas  em harmonia. O carinho oferece uma informação importantíssima, ele nos diz que somos aprovados, que nos querem por perto, somos aceitos e amados.

Dar carinho é tão importante quanto receber carinho, pois como já foi dito por algum poeta "O perfume das flores fica nas mãos daquele que as oferece aos outros". Ao ser carinhoso com as pessoas estamos reforçando nosso amor próprio e autoestima pois nos percebemos dignos deste gesto.

 

Menos estresse aos que demonstram ou recebessem afeto

Psicóloga: O dar e receber carinho nos torna mais resilientes, ou seja, com maior capacidade de nos reerguermos diante das dificuldades da vida. Receber carinho reforça nossas energias pois nos faz sentir importantes para alguém, e dar carinho ajuda a tirar o foco dos problemas do dia e dar importância ao contato com outro ser vivo.

 

Para muitos é difícil demonstrar carinho

Psicóloga: Isto ocorre por alguns motivos, creio que o mais comum é porque estas pessoas não receberam o tanto de carinho necessário em suas vidas. A infância é um período de treino, tudo o que é vivenciado na infância poderá ser utilizado pelo resto da vida. Uma pessoa que não teve pessoas cuidando dela (pais, professores, avós, tios, etc) que sabiam dar carinho de forma espontânea também terão dificuldade em expressar o carinho que sentem pelas outras pessoas que entrarem em suas vidas. Uma característica importante da falta de carinho é que quanto meno se pratica o ato de dar carinho mais difícil fica para esta pessoa ser carinhosa em situações futuras, é como se ela fosse travando-se no aspecto emocional. Para estas pessoas eu recomendo que procurem a psicoterapia e "encomendem" ao seu psicologo a busca na condição de tornar-se uma pessoa que tanto dará carinho como saberá os caminhos para receber todo o carinho que merece.

 

- O carinho/afeto é importante para nosso desenvolvimento

Psicóloga: Há estudos com animais que foram criados com carinho (colo, afago, etc) comparado com outros que foram criados sem carinho. O resultado foi que os que receberam carinho se tornaram mais inteligentes e equilibrados emocionalmente.

Mas mesmo adultos que não receberam carinho podem “recarregar” boas doses de carinho podem se livrarem deste passado amargo e passar a viver novas possibilidades de trocas afetivas. Analisar a forma como a auto imagem possa ter sido danificada por ter vivido sem carinho e treinar novas atitudes é fundamental.

 

- Carinho chama carinho

Psicóloga: Carinho é algo que quanto mais se expressa pela outras pessoa mais abre caminhos para receber carinho tanto destas mesmas pessoas como de todas as outras pois, até mesmo sem perceber, aquele que tem comportamentos espontâneos de carinho contaminam de forma muito positiva a qualquer pessoa que o estiver observando. Quanto mais se expressa carinho mais fica natural e frequente.

Algumas pessoas até recebem  muito carinho mas não conseguem registrar a atitude do outro como carinhosa, pois nem sempre o carinho é um afago físico, muitas vezes o carinho é a simples presença de uma pessoa num momento de vulnerabilidade e de necessidade, algumas vezes o carinho é expresso num simples telefonema para saber como o outro está.

Por isso o ideal é que o carinho seja expresso de forma mais aberta possível, principalmente com palavras. Se alguém é importante para você diga isso à ele. Se você sente vontade de comprar um mimo para alguém, faça. Se sente que o outro gostaria de um abraço, dê.

Carinho não pode ser cobrado ou exigido, é impossível alguém dar carinho se estão tentando  lhe “arrancar” afeto.

Carinho também não pode ser “empurrado goela abaixo” . Se o outro não está preparado para receber aquele carinho que você está disponibilizando, respeite-o e pense em outras formas de ajudar esta pessoa.

Caso perceba-se muito "travado" para trocas carinhosas conte com um psicologo para ajuda-lo nesta mudança.

 

 


 

Carência Afetiva

Creio que pucos podem dizer que nunca sentiram carência afetiva. Sentir falta de um abraço, uma palavra de carinho, um apoio do chefe faz parte da condição humana. O sofrimento surge quando não percebemos a possibilidade desse contato caloroso com outras pessoas. Este é o momento de questionar-se: Será que você não tem pessoas calorosas por perto ou será que elas até estão por perto mas você as está afastando?

A psicologia está intimamente envolvida em tudo o que você faz, nas coisas que você fala, nos lugares aonde você vai, nas decisões que você toma. Um programa sobre esportes por exemplo, sempre menciona a influencia do aspecto psicológico sobre desempenho do atleta, se ele teve problemas pessoais naquela semana, com certeza seu desempenho será afetado. O desempenho de cada um de nós, na vida, depende do nosso estado mental. A forma como a pessoa se sente, se está motivada, se está desanimada e se recebe calor humano tem uma influência enorme nos resultados da vida. Se consegue passar no concurso, se constrói um relacionamento amoroso bacana, se consegue um desempenho legal no trabalho é porque antes conseguiu estar psicologicamente equilibrada e, para este equilíbrio ser completo é necessário a troca carinhosa com pessoas que você admira e quer bem.  Carência emocionalTem gente que vai pra festa e se diverte e, outros passam a mesma festa de mau humor. Tem gente que vai segunda feira de manhã para trabalho no melhor animo e outros vão arrastados. Por quê alguns vivem carentes, parece que nada o completa? Porque as necessidades psicológicas de uns estão sendo satisfeitas e de outros não.     O é necessidade psicológica?A definição da palavra necessidade é: “ qualquer condição que seja essencial á vida de forma que a satisfação dessa necessidade produza bem estar, e a não realização causa danos”. Portanto satisfazer suas necessidades psicológicas é obrigatório para manter a saúde mental.

Quais são as necessidades psicológicas?

São basicamente três:

Autonomia - Todo mundo precisa sentir que pode decidir o rumo da sua vida

Competência - Se refere à percepção de ter capacidade para realizar coisas.

Relacionamentos - O ser humano não nasceu pra viver só, o ser humano foi feito pra viver com outras pessoas.

Satisfazendo estas três áreas você está apto a uma vida plena. Quando você tem essas necessidades psicológicas satisfeitas passa a ter disposição e envolvimento com a vida. Percebe que quando você está em depressão ou com sintomas de ansiedade, você não tem uma real sensação de envolvimento com a vida? Com depressão você acha que nada bom poderá acontecer, com ansiedade você sente medo, apreensão sente que na vida só lhe oferecerá coisas ruins.

Autonomia

Diante de uma situação de decisão queremos ter opções. Ninguém quer casar com o primeiro que apareceu, quer conhecer pessoas. Ninguém quer trabalhar naquilo que foi imposto, quer saber qual a sua vocação. É natural do ser humano, todo mundo nasce com a necessidade de autonomia, de decidir o que fazer, quando fazer, como fazer e quando parar de fazer. Quando alguém abre mão da autonomia é porque não está bem psicologicamente, algo não está funcionando de forma saudável, esta pessoa está se sentindo coagida, está em sofrimento psicológico. A pessoa dependente, que precisa que os outros lhe digam o que fazer, nunca será realmente feliz. Com a necessidade de autonomia satisfeita você pode se sentir motivado, sentir curiosidade pela vida, ter o desejo de superar desafios e perceber que desafios são muito interessantes.

Competência

Todo mundo precisa se sentir competente, pois é a necessidade de competência que te motiva a buscar coisas boas, é o que te motiva a se esforçar, a dominar os seus desafios. Desafios fazem parte da vida, ainda bem, senão seria tudo muito chato. O problema aparece quando você não se sente capaz de enfrentar os desafios da sua vida, é quando você não se sente competente pra vida. Isso é péssimo porque sua necessidade psicológica de competência não está sendo satisfeita. Ter problemas, dificuldades na vida, não é a pior parte, pois problemas todos nós temos, a pior parte é você não se sentir capaz de superar estes problemas. A referencia que as pessoas precisam ter para se perceberem como competentes é a seguinte: Quando você mesmo analisa o resultado do seu esforço ou quando os outros te dão essa o feedback, alguém lhe diz que aquele seu projeto está bem feito. Comparações são fontes de referências. Você tanto pode se comparar com você mesmo, como pode se comparar com os outros. Ao se comparar com você mesmo você percebe que hoje você está melhor, ou pior, do que já foi no passado. Mas ao se comparar com os outros você acaba com grandes chances de se ver como perdedor, ou com culpas por precisar que o outro esteja em pior situação que você para que você se sinta bem. Então para você potencializar sua percepção de competência o ideal é que você mesmo verifique o resultado do seu esforço.  Não deixe para que os outros lhe avaliem. Se compare sempre com você mesmo, analise o seu crescimento, veja o quanto hoje você está melhor que ontem, nunca se compare com os outros.

Relacionamentos

A última necessidade é a de relacionamentos. Ninguém nasce para viver sozinho.  Todo mundo precisa de amigos, de relações calorosas e afetuosas, de relacionamentos amorosos, de uma família que apóia.  É natural do ser humano o desejo de estar emocionalmente conectado e, quando essa necessidade não é satisfeita vem o sofrimento psicológico. Para superar a dificuldade em relacionamentos eu aplico um protocolo clínico que se chama “ Treino em Habilidades sociais”.  Muitas pessoas perderam ou nunca tiveram habilidade para ter relacionamentos interessantes. Muitos só conseguem ter o que a gente chama de “relacionamento de troca”, que é o relacionamento que se tem com os “conhecidos”.  Com os amigos de verdade o relacionamento é de comunhão e não de troca. Na comunhão você sente que o outro realmente se importa com você,  se interessa pelo seu bem estar. Nas relações de troca há o “Bom dia” formal, frio, sem interesse sincero pelo bem estar do outro. Este é o relacionamento que temos com o balconista da padaria, com quem você  troca dinheiro por produto mas, não se envolve com a pessoa.

Apreciar a vida

É importante você estar no trabalho e sentir-se realmente envolvido com o que está fazendo. Trabalhar com gosto, estudar alguma coisa e realmente se sentir envolvido por aquele assunto. Estar com pessoas e se sentir bem com elas.  Se sentir participante da vida.Para isso é necessário que você esteja em equilíbrio no que se refere tanto a motivação intrínseca como a motivação extrínseca. Vou dar um exemplo: Uma pessoa tocando piano.  O que a levou a estudar piano foi a oportunidade de satisfazer suas necessidades psicológicas. A pessoa se sente autônoma quando foi sua escolha estudar piano. Ela se sente competente cada vez que aprende uma musica pois vence um desafio e, quando ela toca o piano para outras pessoas ela está se relacionando com estas as pessoas Essas são as motivações intrínsecas, é o que vem de dentro pra fora.As motivações extrínsecas que são as que vem de fora, por exemplo, tocar piano pode ser uma oportunidade de ganhar dinheiro, ganhar prêmios em concursos, pode impressionar outras pessoas. Esses são os motivadores externos e são tão importantes quanto os internos.

Necessidades sociais

Diferente das que eu falei até agora pois não nascem com a pessoa, são necessidades adquiridas. São as necessidades de realização, de poder, de dinheiro, de carro novo. Isso é aprendido, não nasce com você.  Com o passar do tempo conforme as experiências pelas quais você passa  você vai adquirindo preferências, prefere ser médico ao invés de advogado, prefere algo que o desafie mais ou menos, prefere situações onde vai ter muita visibilidade ou pouca. São as suas escolhas que surgem por meio da sua experiência de vida. O que é necessidade?A definição de necessidade é: Qualquer condição que seja essencial á vida de forma que a satisfação dessa necessidade produza bem estar e, a não realização da necessidade cause danos a pessoa .Toda necessidade psicológica tem que ser satisfeita, pois a não satisfação provoca deficiências psicológicas.As necessidades sociais mais importantes são as necessidades de realização, afiliação e poder.

Necessidade de realização

Quem tem alta necessidade de realização provavelmente teve pais muito rígidos, exigentes, com horário pra tudo. São pessoas que crescem com padrões muito elevados, crescem sentindo que precisam ser perfeitas e passam a ter grande necessidade de realização.Para satisfazer sua necessidade de realização é preciso desenvolver em um estilo mais otimista, ter expectativas elevadas de sucesso. Não adianta querer ter sucesso se você não considera legais e interessantes as pessoas que conseguiram este sucesso.Não adianta apenas ser capaz, você tem que reconhecer essa capacidade em você, caso contrário ela fica guardadinha sem ser usada.Para você se sentir realizado é preciso que você assuma tarefas moderadamente difíceis. Não podem ser fáceis demais, senão desanima, mas também não podem ser difíceis demais, senão você desiste.  Por “tarefa” entenda qualquer conquista que você queira, um trabalho, um relacionamento, um curso, etc.É bem interessante que haja algum senso de competição, nem que seja uma competição contigo mesmo.

Empreendedorismo

Pesquisas perceberam que todas as pessoas empreendedoras tem alta necessidade de realização.

Metas

São importantíssimas. Uma das primeiras coisas que eu faço na clinica quando recebo um paciente novo é estabelecer com ele as metas terapêuticas pois, só podemos chegar em algum lugar quando se sabe para onde se está indo.  Você só se interessa por padrões de excelência quando se sente impelido pra isso e, as metas te impelem para ser cada melhor. Existem dois tipos de metas as positivas e as negativas.Nas metas positivas o objetivo é o auto aperfeiçoamento e não competir com os outros. As metas positivas são metas de aproximação ou seja, a pessoa busca se aproximar das coisa que são boas, e não fugir das ruins. Por exemplo, um aluno vai fazer uma prova com uma meta positiva  pretende voltar para casa com um boletim de notas altas. Um aluno com metas negativas vai pra prova pra fugir de notas baixas.Nas metas negativas o objetivo é fugir dos maus resultados.Uma coisa é você se dedicar a uma tarefa a fim de ter bons resultados, outra é fugir dos resultados negativos.  A tarefa é a mesma mas, com a meta positiva a disposição, o animo é muito melhor.  A fuga é sempre terrível. Fugir de algo, evitar algo é sempre mais difícil do que buscar algo. Quem faz regime sabe que deixar de comer é muito difícil quando o enfoque muda para ganhar um belo corpo. A coisa muda totalmente, por isso saber estabelecer a meta certa faz toda a diferença para atingir os objetivos.

Necessidade de afiliação

As pessoas que foram criadas com muitos elogios sentem como é importante que gostem dela e, passam a ter a necessidade de afiliação mais desenvolvida.

Necessidade de poder

As pessoas com pais mais permissivos têm a oportunidade de conquistar coisas e desenvolvem uma necessidade de poder mais intensa.

Capacidade de controle

Imagine como são problemáticas as relações sociais quando você percebe que o outro não está nem aí com você, que ele não te respeita. Imagine o sofrimento de quando você prevê que aquele trabalho que você está fazendo não vai será satisfatório, imagine se sentar na frente de um volante de carro quando você não se sente capaz de dirigir este carro. Ou seja, a gente se sente bem em situações que consegue prever resultados legais. As pessoas só conseguem ser felizes quando se percebem com condições de influenciar o mundo a sua volta, quando tem condições de aumentar a probabilidade de melhorar os resultados .Quando a pessoa pensa que “Tal tarefa é difícil mas, eu tenho condições de superar ”  dá um animo danado pra enfrentar a tal tarefa mas, quando ela pensa  “A tarefa é difícil e não tem o que eu possa fazer pra superar isso”  entra o desanimo, a depressão, a apatia e o tédio.Ou seja, é a capacidade de controle pessoal que mantém a pessoa saudável psicologicamente é quando ela percebe que tem o que é preciso para influir no ambiente e que este ambiente vai responder favoravelmente.

Auto eficácia

O primeiro grande ponto para suprir as necessidades internas é o desenvolvimento do senso de auto-eficácia.A uto eficácia é a percepção de possuir capacidade em usar suas habilidades para enfrentar as dificuldades. Auto eficácia é o julgamento que a pessoa faz de si mesmo quanto a ser capaz de enfrentar os momentos difíceis.Exemplo de falta de sendo de auto-eficácia: Uma pessoa que não pode nem pensar que um dia perderá o emprego, que um dia perderá a mãe, pois apenas pensar sobre isso já a desestrutura. Ela não se percebe com habilidades, nem condições de superação.O oposto de eficácia é a duvida. Será que posso? Será sou competente? A dúvida gera ansiedade, inquietação e confusão.As dificuldades os reveses nem sempre produzem um mau resultado, como também a sua habilidade pode não produzir um sucesso. O que determina o sucesso é sempre o senso de auto eficácia . As coisas por si só não são boas nem ruins, as coisas são o que sua percepção interpreta. Observe as pessoas com que você convive,  as que são bem sucedidas em relacionamentos ou negócios são necessariamente as melhores? Não, o sucesso pessoal, não necessariamente, é resultado das capacidades reais, mas é resultado do quanto esta pessoa se percebe capaz. Observe como há muitas pessoas sem sucesso algum na vida mas, são muito bem preparadas tecnicamente, possuem curso superior, tem todo um  potencial que não é percebido, e por isso não engrena na vida? Não acreditam nelas mesmas. Não tem senso de auto eficácia.

Esperança

Quanto maior a esperança em executar bem uma ação, maior é sua vontade, maior será seu esforço e persistência.  Quando as pessoas não esperam ter condições de realizar bem uma tarefa, faltará também a vontade de participar da atividade.As pessoas evitam entrar em situações que acham que não se sairão bem. Isso é comportamento de auto-proteção, que no fundo não protege muito, na realidade limita a vida desta pessoa pois, quanto mais ela evita uma situação mais ela foge e, só retarda o seu próprio desenvolvimento.  Quanto mais evitar situações de desafio, mais arraigada vai ficando essa dúvida que ela tem dela mesma no que se refere a ser capaz. E como ela não se dá chance de testar esta capacidade menos esta pessoa irá acreditar em si mesmo.A duvida que você carrega sobre si mesmo faz você se focar só em suas deficiências. Você acabará vendo o obstáculo maior do que é., e este será o primeiro passo para a ansiedade e depressão. As duvidas fazem as pessoas se conformarem prematuramente com soluções medíocres. Quando a pessoa não se acredita em si mesmo acaba aceitando qualquer resultado. É como se não merecesse mais da vida .Mas é possível adquirir melhores crenças de auto eficácia com o que se chama de “dotação de poder pessoal”, como  por exemplo superar os medos, os comportamentos de evitação, de fuga, ter mais esforço, ser mais persistente e pensar com mais clareza.Aperfeiçoar as expectativas de auto eficácia é melhorar seu alicerce cognitivo motivacional.Falo da importância de nossas crenças pessoais, são elas que dirigem a nossa vida pois  você é o que você acredita.

Quando você tem crenças pessoais de controle fortes, você percebe bons resultados nas coisas que faz. Quando as crenças de controle são fracas a pessoa só consegue resultados ruins e, passa a não insistir, e quanto menos tenta menos consegue, vira um circulo vicioso.

Vamos quebrar esse circulo vicioso, o lado bom em saber como a nossa mente funciona é descobrir que há para fazer no sentido de viver melhor, mais leve e equilibrado.

Gostará de ler também:

dependencia emocionalDependência emocional

 

 

sou feioSinto-me feio, chato e burro

agende sua comsulta Escolha aqui seu Psicologo
Quanto custa a psicoterapia e informações gerais


Consulta com psicólogo - Agende aqui


*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Dicas e Tratamentos

Agende uma Consulta

marcar_consulta

Cómo chegar

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968, São Paulo ( Veja o mapa )

Unidade II: Rua Frei Caneca, 33, São Paulo ( Veja o mapa )

Fone central: (11) 3262-0621

Compartilhe!