Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Filhas

 Entrevista cedida para o IG Delas

Estão surgindo escolas, para as quais tem tido até fila de espera, onde meninas são ensinadas a ter bons modos – aprendem a cuidar da casa e de si mesmas.

Psicologo para tratar filhasPorque escolas de "princesas" tem tido tanta procura

Parece que as mães, e talvez a família, aprovam que suas filhas aprendam bons modos, higiene pessoal, cozinhar, arrumar a casa etc. Pois pelo que pude ver é isto que a escola se propõe a ensinar. Até este ponto parece ser positivo, pois são comportamentos ensinados em casa e que antigamente se contava com a escola formal para reforçar tais ensinamentos. Mas a escola poderá limitar as opções profissionais destas meninas caso a escola as eduque para que estas atividades sejam vistas como única (ou ideal) ocupação na vida futura.

Feministas criticam a escola, consideram que reforça o machismo

Me deu a impressão de que a critica à escola se refere a ausência instrução aos meninos sobre estes mesmos assuntos. Todos estes ensinamentos poderiam também ensinados aos meninos com tranquilidade pois uma casa precisará de cuidados e não será necessariamente seria a mulher a ter esta responsabilidade sozinha. Hoje muitos meninos gostam de cozinhar, algumas escolas ensinam culinária dentro da grade normal de disciplinas para todos os alunos, meninas e meninos.

Creio que a critica deva ser pelo fato de que esta escola admite apenas meninas. Pense bem, você não gostaria que seu namorado ou irmão apendesse um pouco disso tudo?

O machismo será instalado a partir do momento que se passe para as crianças que ser bonita e bem cuidada diz respeito ao valor desta moça como ser humano – neste caso seria um retrocesso. A escola pode ensinar bons modos a crianças de todos os gêneros e ainda assim deixar claro que uma pessoa deve ser valorizada pelo seu caráter e personalidade e não pelo perfil “princesa ou príncipe”.

Princesa: mulher frágil e submissa

Parece que não cabe no nosso mundo atual o papel de princesa como uma dondoca que passa o dia em casa. Quantas mulheres de 20 anos tem expectativa de serem donas de casa cuidando de filhos e indo ao cabeleireiro e a ginastica a semana toda? Creio que muito poucas. Mesmo que tem condições financeiras para isso percebe em pouco tempo que não receberá o mesmo olhar de sua família e amigos caso tenha uma vida um tanto mais produtiva. Qualquer pessoa que não esteja em sintonia com o mundo sentirá fragilidade.

O perigo está no engano que algumas mulheres podem cair ao se iludirem com algumas informações provenientes tanto da mídia como de algumas familias que acreditam sim que as mulheres devem ser princesas no pior sentido da palavra, ou seja, pessoas sem personalidade e opinião levando uma vida limitada pelo que for autorizado pelo "chefe da familia".

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

A mulher moderna nem sempre cuida do lar e da vida profissional na mesma medida e acaba sacrificando a casa

Se a mulher não tem tempo ela tem 3 opções: contratar alguém, normalmente outra mulher, dividir as funções com o marido, ou deixar sem fazer.

Aprender a cuidar da casa não significa que ela mesma cuidará, mas ela poderá usar seus conhecimentos para administrar esta tarefa delegando a outros. Portanto ensinar sua filha as tarefas domésticas não a coloca obrigatoriamente no papel de futura dona de casa sem maiores aspirações. Ensinar cuidar da casa deve estar no mesmo grupo de informações que inclui: cuidar do carro, aprender a trocar pneu, trocar lâmpadas sem precisar de marido para isto, etc.

Uma boa sugestão:

Que este tipo de escola passe a admitir meninos para que possam aprender as mesmas coisas, ter bons modos, cuidar da casa, higiene pessoal, etc. Pois são ensinamentos que todos gostaríamos de ver em qualquer pessoa. Mas o mais importante é não ensinar a menina uma futura profissão de “princesa espera marido”, sabemos que hoje em dia a mulher pode contar consigo mesma e no casamento moderno o salário da mulher é considerado fundamental. Talvez estas escolas que ensinem prendas domesticas possam ensinar também aos meninos de forma que no futuro a mulher não sofra mais tanto com a dupla jornada.

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga
CRP 06/29493


psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP