Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Av. Paulista) São Paulo / Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 - Centro, São Paulo / Fone central: (11) 3262-0621

Frustração

AddThis Social Bookmark Button
O que é frustração
Estudar feito um louco e não ser aprovado. Casar pensando que teria um tipo de vida e depois perceber que não é nada disso. Entrar para uma instituição e não receber o apoio que prometeram. Cultivar uma amizade e levar um cano do amigo. Se dedicar ao seu trabalho e ver que foi o novato ganhou o aumento.
Tudo isso  frustra  . Dá pra se livrar dessas coisas? Não. Nem tudo depende de você. Não depende só de você a forma como seus amigos, marido, patrão vão se comportar. Mas dá pra aprender a lidar com a frustração quando aparece.
A  frustração  mal administrada prejudica a qualidade de vida leva à depressão e ansiedade .
Uma história frustrante
Mulher casada há 15 anos, marido machista não permite que trabalhe ou estude. Segundo o marido ela tem que cuidar da casa jamais seria capaz de enfrentar o dia a dia de uma empresa.   Cada vez que   pensa em sair de casa para trabalhar o marido que a família precisa dela, resultado: culpa . Ela até tentou voltar para faculdade, tentou fazer um curso de inglês, começou um curso de informática. Mas não concluiu nenhum porque o marido ameaçava de separação.
Esta mulher se sente frustrada, cansada, sem libido, irritada. Não tem vontade de sair nem conversar. Se queixa de angustia e falta de vontade de cuidar da casa. Foi ao médico e recebeu o diagnóstico de gastrite e labirintite, mas felizmente esse médico viu que tinha algo mais... e, a mandou para psicoterapia.
Conclusão: A frustração a deixou doente!
Este é um exemplo típico do que a  frustração  pode causar na vida de uma pessoa.
Frustração  gera raiva, agressividade, revolta, decepção, depressão, falta de motivação e auto estima rebaixada.
Frustração provoca stress crônico e a partir daí... caminho sem volta para depressão.
Frustração  gera problemas de saúde e atrapalha todas as áreas da vida, área social, ocupacional e emocional.
Todo já mundo já experimentou  frustração  e sabe o que significa. Há várias formas de entendê-la e estão descritas a seguir.
Frustração pelo impedimento do alcance de uma meta
Caudada por vários tipos de obstáculos:
Obstáculos físicos, condições ambientais desfavoráveis. Ex. Você quer viajar mas a estrada está bloqueada.
Obstáculos sociais, normas, regras ,leis. Por exemplo o garoto de 17 anos que quer ter carteira de motorista, mas a lei impede.
Obstáculo emocional. Por exemplo a  frustração  do fóbico social em desejar contato humano mas não conseguir, crenças de incompetência, vulnerabilidade e sensação de fracasso iminente. Na depressão crença de desvalor, desesperança, falta de energia impede o alcance de objetivos.
Obstáculos devido doenças físicas. Por exemplo o diabético que tem que mudar seus hábitos alimentares, tem que aplicar insulina e não pode mais fazer certas atividades.
Frustração pelo não recebimento de uma gratificação esperada
A pessoa que lutou para atingir um objetivo e acredita que seria lógico ter êxito sentirá muita frustração se por algum motivo   não conseguir atingi-lo. Por exemplo a promoção que não veio apesar de toda dedicação.
Quanto mais você funcionar pela “Teoria da equidade” ou seja, crer que as ações devem ser recompensadas proporcionalmente ao esforço mais frustração terá. A vida não é assim, infelizmente nem sempre a vida é justa.
Frustração por necessidade não satisfeita
Frustração  por atraso. Por exemplo o salário, mesmo que pago em dia temos que esperar 30 dias para recebê-lo.
Frustração  por conflito Por exemplo ao tomar decisões temos que escolher uma opção e isto sempre significa abrir mão dos benefícios da outra opção.
Conseqüências da frustração
Fuga, evitação, compensação e agressão.
Conforme a forma de reagir à frustração (já que ela é inevitável) pode trazer danos ou benefícios à vida da pessoa. Se você souber lidar com ela, você cresce. Se não souber, você se afunda.
- Danos – Stress, depressão
- Benefícios – Desafio, crescimento.
Comportamento de fuga
Alguns, ao se frustrarem, se afastam, não querem mais contato com a situação, com isso lhe vem o senso de incompetência e depressão, pois abandonou, não lutou para superar. Ex: Um marido que resolveu separar, depois de anos de casado, porque a esposa disse no meio de uma briga que ele não era o marido que ela sonhava, mas isto foi dito no calor do momento e não refletia o real sentimento dela. Como ele se considerava dedicado à família, e esperava reconhecimento, ficou tão  frustrado  que pediu a separação. Foi uma decisão de fuga, porque apesar de ter se livrado do que ele considerou injusto, perdeu todas as partes boas do casamento.
Comportamento de evitação
Após a pessoa ser  frustrada  começa a evitar situações parecidas ou evita as pessoas e lugares envolvidos com a frustração com medo de frustrar-se novamente . Por ex, uma pessoa que não recebeu aumento esperado, começa a faltar ao trabalho, chegar atrasado, não se esforça mais, não interage mais, ou seja, se esquiva de entrar em contato com as coisas que agora ficaram aversivas. Também aqui pode haver estresse excessivo, depressão e claro... mais  frustração  formando um circulo vicioso, uma espiral descendente.
Comportamento compensatório
Para lidar com a  frustração  a pessoa pode compensar com outras satisfações. Ex, comer em excesso, drogas, álcool, etc. Em outro exemplo pessoa sente-se frustrada porque seu relacionamento acabou e como compensação passa a trabalhar compulsivamente. É claro que no trabalho não vai conseguir a satisfação afetiva, ou seja, essa substituição leva a manutenção da frustração.
Comportamento de desamparo
Uma vez tendo se  frustrado  em uma atividade a pessoa para de tentar sucesso em outras áreas da vida. Muitas vezes nem há obstáculos, mas a visão distorcida da pessoa vê tudo como imensamente difícil. E assim não se dá oportunidade para perceber que poderia vencer. Ex, a pessoa que quer entrar em medicina, mas como não se acredita capaz, nem tenta e passa a vida insatisfeita com a profissão que escolheu.
Existe terapia para superar a frustração?
Sim, a ajuda psicológica se faz através da atitude compensatória adaptativa
Quando analisamos realisticamente o desejo, e se concluímos que é impossível realizá-lo, o saudável é buscar outras satisfações mais próximas da inicial. Como por ex, não dá pra comprar carro zero, vamos sair de carro semi novo, pelo menos por enquanto. Isso é o que consegue a pessoa que se trabalhou emocionalmente e conseguiu crescimento suficiente para decidir quando é hora de insistir quando é hora de mudar suas expectativas.
Outra atitude saudável é se dedicar com ais afinco na busca de seus objetivos
Como vimos muitas vezes é saudável desistir, outras é saudável insistir. Por ex, a pessoa que não recebeu aquele aumento esperado, se esforça ainda mais pra que numa próxima chance consiga. Mas, inteligência emocional é saber qual meta é útil e qual é inútil. Por exemplo a pessoa que ficou anos esperando o paquera terminar com a outra , não se permitiu se relacionar com ninguém, mesmo esse paquera demonstrando pouco interesse por ela. Perdeu tempo, não fez nada da vida.
Veja como isso é importante... o desanimo provocado pela  frustração  pode fazer a pessoa desistir não só nas coisas relacionadas com aquela que a frustrou como em todas áreas da vida. Desiste da vida!
Conseqüências da frustração
E este é o principal motivo por estarmos falando de  frustração , ela trás conseqüências terríveis.
A agressão é a conseqüência mais estudada pelos pesquisadores. Os teóricos dizem que toda frustração leva a uma agressão. A pessoa agredirá outras pessoas ou a si mesma, auto agressão. No noticiário vemos todos os dias pessoas que frustradas com o fim de um relacionamento agredindo e até matando o parceiro.
Mas a agressão só vai acontecer se a pessoa não perceber que há justificativa. Quando a frustração é justificável o que ela vai sentir é apenas irritação, e não agressão. Ex: o caso da pessoa com casamento marcado e a empresa o transfere para outra cidade, tendo que desmarcar o casamento. Sendo justificável, a noiva ficaria muito irritada, mas com certeza não agrediria. Mas uma noiva que foi traída não vê justificativa, então ela freqüentemente parte pra agressão.
Agressão
O que faz as pessoas agirem agressivamente? Pense nas seguintes cenas:
- O pai está tentando digitar em seu computador quando tudo se apaga... frustração. o que ele faz? Dá um murro na mesa!
- Rapaz chega em casa bravo pois o colega de trabalho lançou uma fofoca contra ele na empresa e ele... bate as portas de casa. Imagine como o filho desta pessoa vai se comportar quando a vida lhe oferecer uma frustração?
- Uma criança na brincadeira com a boneca, lhe dá um comprimido porque a boneca “precisava ficar mais calma”. Adivinhe com quem ela aprendeu a lidar com a frustração tomando comprimidos.
Resistência à frustração
Existem pessoas mais resistentes à  frustração  que outras. Tem gente que passa por problemas sérios, morre um ente querido, é demitido, leva um pé da namorada, mas ficam firmes. São os resilientes. Outros descompensam com qualquer coisa.
A resposta está em vários fatores: Genética, estória de vida, modelos, punições, reforços, privações, falta de limites. São questões biológicas, sociológicas e psicológicas.
A forma como a pessoa é criada influencia seu aprendizado, o que ela vê e recebe em casa é um forte determinante. Mas sabemos que tem criança que viveu maus tratos, pobreza, ambiente familiar conflituoso e ainda assim se tornaram adultos bem ajustados.
Se você é um desse, parabéns, se não, saiba que nem tudo está perdido, há como desenvolver resistência à frustração, há como aprender a vencer as frustrações da vida.
Os pilares da resiliência são:
- Introspecção
- Indepedencia
- Capacidade de se relacionar
- Iniciativa
- Humor
- Criatividade
- Moralidade
- Auto-estima.
Desenvolva boas doses de cada um destes aspectos e estará construindo sua resiliência, sua capacidade de superar as frustrações.
O que torna uma pessoa mais vulnerável à frustração e o leva a sofrer em demasia diante das adversidades?
- Experiências traumáticas.
- Falta de relacionamento de carinho e confiança com um adulto, quando criança.
- Falta de modelos nos quais a criança pode aprender formas adequadas de superar as adversidades.
- Falta de reforços positivos diante das iniciativas adaptativas.
- Privação de afeto ou das necessidades básicas.
- Falta de limites dos pais em relação aos filhos. É muito importante que as crianças tenham oportunidade em aprender a lidar como NÃO, para mais tarde se tornar um adulto forte.
Alguns são vulneráveis à frustração em relação a qualquer tipo de problema, outros só em relação a um ou outro aspecto como por exemplo a pessoa que foi para terapia porque descobriu que estava com hipertensão: “Onde já se viu estar com hipertensão. Me sinto uma fraca!”.
Concluindo:  Algumas pessoas sofrem com frustrações, se tornam eternas frustradas. Mas outras aprendem a transformar o veneno em remédio. O que essas pessoas fazem para conseguir essa superação? Ao estudar estas pessoas chegou-se a este programa:
Programa de 10 etapas para desenvolver um modo construtivo de lidar com a frustração:
1 – Analise como costuma lidar com as frustrações do seu dia a dia. De onde vem esse seu modo de lidar com os problemas? Está sendo produtivo?
2- Você percebe que tem dificuldades em lidar com as frustrações?
3- Você admite que precisa aprender a lidar com as frustrações?
4- Descreva uma situação na qual se sentiu frustrado.
5- O obstáculo pode ser eliminado?
6- Anote as interpretações dadas por você diante da frustração.
7- Faça um levantamento de todas as formas possíveis de interpretar e entender essa frustração.
8- Busque evidências. Para qual interpretação você tem mais evidências?
9- Lembre-se do objetivo que tinha. Pense em formas alternativas de atingi-lo. Qual a viabilidade de cada uma. Elimine as inviáveis.
10- Anote as conseqüências positivas e negativas de cada alternativa. Opte por aquela que tiver mais conseqüências positivas e menos negativas.
Frustração pode gerar toda uma série de danos emocionais e concretos.
Conte sempre com o psicólogo para ser seu apoio e ajuda nas mudanças tão necessárias.

Frustração é a sensação de incapacidade

Estudar feito um louco e não ser aprovado. Casar pensando que teria um tipo de vida e depois perceber que não é nada disso. Entrar para uma instituição e não receber o apoio que prometeram. Cultivar uma amizade e levar um cano do amigo. Se dedicar ao seu trabalho e ver que foi o novato ganhou o aumento.  Tudo isso são situações que podem frustrar  . Dá para se livrar dessas situações? Não. Nem tudo depende de você. Não depende só de você a forma como seus amigos, marido, patrão vão se comportar. Mas dá pra aprender a lidar com a frustração quando aparece.

A  frustração  mal administrada prejudica a qualidade de vida leva à depressão e ansiedade.

Uma história frustrante

Mulher casada há 15 anos, marido machista não permite que trabalhe ou estude. Segundo o marido ela tem que cuidar da casa jamais seria capaz de enfrentar o dia a dia de uma empresa.   Cada vez que   pensa em sair de casa para trabalhar o marido que a família precisa dela, resultado: culpa . Ela até tentou voltar para faculdade, tentou fazer um curso de inglês, começou um curso de informática. Mas não concluiu nenhum porque o marido ameaçava de separação.  Esta mulher se sente frustrada, cansada, sem libido, irritada. Não tem vontade de sair nem conversar. Se queixa de angustia e falta de vontade de cuidar da casa. Foi ao médico e recebeu o diagnóstico de gastrite e labirintite, mas felizmente esse médico viu que tinha algo mais... e, a mandou para psicoterapia. Conclusão: A frustração a deixou doente!  Este é um exemplo típico do que a  frustração  pode causar na vida de uma pessoa.  Frustração  gera raiva, agressividade, revolta, decepção, depressão, falta de motivação e auto estima rebaixada.  Frustração provoca stress crônico e a partir daí... caminho sem volta para depressão.  Frustração  gera problemas de saúde e atrapalha todas as áreas da vida, área social, ocupacional e emocional. Todo já mundo já experimentou  frustração  e sabe o que significa. Há várias formas de entendê-la e estão descritas a seguir.

Frustração pelo impedimento do alcance de uma meta

Causada por vários tipos de obstáculos:Obstáculos físicos, condições ambientais desfavoráveis. Ex. Você quer viajar mas a estrada está bloqueada.  Obstáculos sociais, normas, regras ,leis. Por exemplo o garoto de 17 anos que quer ter carteira de motorista, mas a lei impede.  Obstáculo emocional. Por exemplo a  frustração  do fóbico social em desejar contato humano mas não conseguir, crenças de incompetência, vulnerabilidade e sensação de fracasso iminente. Na depressão crença de desvalor, desesperança, falta de energia impede o alcance de objetivos.  Obstáculos devido doenças físicas. Por exemplo o diabético que tem que mudar seus hábitos alimentares, tem que aplicar insulina e não pode mais fazer certas atividades.

Frustração pelo não recebimento de uma gratificação esperada

A pessoa que lutou para atingir um objetivo e acredita que seria lógico ter êxito sentirá muita frustração se por algum motivo   não conseguir atingi-lo. Por exemplo a promoção que não veio apesar de toda dedicação.Quanto mais você funcionar pela “Teoria da equidade” ou seja, crer que as ações devem ser recompensadas proporcionalmente ao esforço mais frustração terá. A vida não é assim, infelizmente nem sempre a vida é justa.

Frustração por necessidade não satisfeita

Frustração  por atraso. Por exemplo o salário, mesmo que pago em dia temos que esperar 30 dias para recebê-lo.  Frustração  por conflito Por exemplo ao tomar decisões temos que escolher uma opção e isto sempre significa abrir mão dos benefícios da outra opção.

Conseqüências da frustração

Fuga, evitação, compensação e agressão.  Conforme a forma de reagir à frustração (já que ela é inevitável) pode trazer danos ou benefícios à vida da pessoa. Se você souber lidar com ela, você cresce. Se não souber, você se afunda.

- Danos – Stress, depressão

- Benefícios – Desafio, crescimento.

Comportamento de fuga

Alguns, ao se frustrarem, se afastam, não querem mais contato com a situação, com isso lhe vem o senso de incompetência e depressão, pois abandonou, não lutou para superar. Ex: Um marido que resolveu separar, depois de anos de casado, porque a esposa disse no meio de uma briga que ele não era o marido que ela sonhava, mas isto foi dito no calor do momento e não refletia o real sentimento dela. Como ele se considerava dedicado à família, e esperava reconhecimento, ficou tão  frustrado  que pediu a separação. Foi uma decisão de fuga, porque apesar de ter se livrado do que ele considerou injusto, perdeu todas as partes boas do casamento.

Comportamento de evitação

Após a pessoa ser  frustrada  começa a evitar situações parecidas ou evita as pessoas e lugares envolvidos com a frustração com medo de frustrar-se novamente . Por ex, uma pessoa que não recebeu aumento esperado, começa a faltar ao trabalho, chegar atrasado, não se esforça mais, não interage mais, ou seja, se esquiva de entrar em contato com as coisas que agora ficaram aversivas. Também aqui pode haver estresse excessivo, depressão e claro... mais  frustração  formando um circulo vicioso, uma espiral descendente.

Comportamento compensatório

Para lidar com a  frustração  a pessoa pode compensar com outras satisfações. Ex, comer em excesso, drogas, álcool, etc. Em outro exemplo pessoa sente-se frustrada porque seu relacionamento acabou e como compensação passa a trabalhar compulsivamente. É claro que no trabalho não vai conseguir a satisfação afetiva, ou seja, essa substituição leva a manutenção da frustração.

Comportamento de desamparo

Uma vez tendo se  frustrado  em uma atividade a pessoa para de tentar sucesso em outras áreas da vida. Muitas vezes nem há obstáculos, mas a visão distorcida da pessoa vê tudo como imensamente difícil. E assim não se dá oportunidade para perceber que poderia vencer. Ex, a pessoa que quer entrar em medicina, mas como não se acredita capaz, nem tenta e passa a vida insatisfeita com a profissão que escolheu.

Existe terapia para superar a frustração?

Sim, a ajuda psicológica se faz através da atitude compensatória adaptativa  Quando analisamos realisticamente o desejo, e se concluímos que é impossível realizá-lo, o saudável é buscar outras satisfações mais próximas da inicial. Como por ex, não dá pra comprar carro zero, vamos sair de carro semi novo, pelo menos por enquanto. Isso é o que consegue a pessoa que se trabalhou emocionalmente e conseguiu crescimento suficiente para decidir quando é hora de insistir quando é hora de mudar suas expectativas.  Outra atitude saudável é se dedicar com ais afinco na busca de seus objetivos  Como vimos muitas vezes é saudável desistir, outras é saudável insistir. Por ex, a pessoa que não recebeu aquele aumento esperado, se esforça ainda mais pra que numa próxima chance consiga. Mas, inteligência emocional é saber qual meta é útil e qual é inútil. Por exemplo a pessoa que ficou anos esperando o paquera terminar com a outra , não se permitiu se relacionar com ninguém, mesmo esse paquera demonstrando pouco interesse por ela. Perdeu tempo, não fez nada da vida.  Veja como isso é importante... o desanimo provocado pela  frustração  pode fazer a pessoa desistir não só nas coisas relacionadas com aquela que a frustrou como em todas áreas da vida. Desiste da vida!

Conseqüências da frustração

E este é o principal motivo por estarmos falando de  frustração , ela trás conseqüências terríveis.  A agressão é a conseqüência mais estudada pelos pesquisadores. Os teóricos dizem que toda frustração leva a uma agressão. A pessoa agredirá outras pessoas ou a si mesma, auto agressão. No noticiário vemos todos os dias pessoas que frustradas com o fim de um relacionamento agredindo e até matando o parceiro.  Mas a agressão só vai acontecer se a pessoa não perceber que há justificativa. Quando a frustração é justificável o que ela vai sentir é apenas irritação, e não agressão. Ex: o caso da pessoa com casamento marcado e a empresa o transfere para outra cidade, tendo que desmarcar o casamento. Sendo justificável, a noiva ficaria muito irritada, mas com certeza não agrediria. Mas uma noiva que foi traída não vê justificativa, então ela freqüentemente parte pra agressão.

Agressão por frustração

O que faz as pessoas agirem agressivamente? Pense nas seguintes cenas:  - O pai está tentando digitar em seu computador quando tudo se apaga... frustração. o que ele faz? Dá um murro na mesa!  - Rapaz chega em casa bravo pois o colega de trabalho lançou uma fofoca contra ele na empresa e ele... bate as portas de casa. Imagine como o filho desta pessoa vai se comportar quando a vida lhe oferecer uma frustração?  - Uma criança na brincadeira com a boneca, lhe dá um comprimido porque a boneca “precisava ficar mais calma”. Adivinhe com quem ela aprendeu a lidar com a frustração tomando comprimidos.

Resistência à frustração

Existem pessoas mais resistentes à  frustração  que outras. Tem gente que passa por problemas sérios, morre um ente querido, é demitido, leva um pé da namorada, mas ficam firmes. São os resilientes. Outros descompensam com qualquer coisa.  A resposta está em vários fatores: Genética, estória de vida, modelos, punições, reforços, privações, falta de limites. São questões biológicas, sociológicas e psicológicas.  A forma como a pessoa é criada influencia seu aprendizado, o que ela vê e recebe em casa é um forte determinante. Mas sabemos que tem criança que viveu maus tratos, pobreza, ambiente familiar conflituoso e ainda assim se tornaram adultos bem ajustados.  Se você é um desse, parabéns, se não, saiba que nem tudo está perdido, há como desenvolver resistência à frustração, há como aprender a vencer as frustrações da vida.

Os pilares da resiliência são:

- Introspecção

- Indepedencia

- Capacidade de se relacionar

- Iniciativa

- Humor

- Criatividade

- Moralidade

- Auto-estima.

Desenvolva boas doses de cada um destes aspectos e estará construindo sua resiliência, sua capacidade de superar as frustrações.

O que torna uma pessoa mais vulnerável à frustração e o leva a sofrer em demasia diante das adversidades?

- Experiências traumáticas.

- Falta de relacionamento de carinho e confiança com um adulto, quando criança.

- Falta de modelos nos quais a criança pode aprender formas adequadas de superar as adversidades.  - Falta de reforços positivos diante das iniciativas adaptativas.

- Privação de afeto ou das necessidades básicas.

- Falta de limites dos pais em relação aos filhos. É muito importante que as crianças tenham oportunidade em aprender a lidar como NÃO, para mais tarde se tornar um adulto forte.  Alguns são vulneráveis à frustração em relação a qualquer tipo de problema, outros só em relação a um ou outro aspecto como por exemplo a pessoa que foi para terapia porque descobriu que estava com hipertensão: “Onde já se viu estar com hipertensão. Me sinto uma fraca!”. Concluindo:  Algumas pessoas sofrem com frustrações, se tornam eternas frustradas. Mas outras aprendem a transformar o veneno em remédio. O que essas pessoas fazem para conseguir essa superação? Ao estudar estas pessoas chegou-se a este programa:

Programa de 10 etapas para desenvolver um modo construtivo de lidar com a frustração:

1 – Analise como costuma lidar com as frustrações do seu dia a dia. De onde vem esse seu modo de lidar com os problemas? Está sendo produtivo?

2- Você percebe que tem dificuldades em lidar com as frustrações?

3- Você admite que precisa aprender a lidar com as frustrações?

4- Descreva uma situação na qual se sentiu frustrado.

5- O obstáculo pode ser eliminado?

6- Anote as interpretações dadas por você diante da frustração.

7- Faça um levantamento de todas as formas possíveis de interpretar e entender essa frustração.

8- Busque evidências. Para qual interpretação você tem mais evidências?

9- Lembre-se do objetivo que tinha. Pense em formas alternativas de atingi-lo. Qual a viabilidade de cada uma. Elimine as inviáveis.

10- Anote as conseqüências positivas e negativas de cada alternativa. Opte por aquela que tiver mais conseqüências positivas e menos negativas.


Frustração pode gerar toda uma série de danos emocionais e concretos.Conte sempre com o psicólogo para ser seu apoio e ajuda nas mudanças tão necessárias.

Gostará de ler também:

estress traumáticoStress Traumático

 

 

autosabotagemAutosabotagem

 

agende sua comsulta Escolha aqui seu Psicologo
Quanto custa a psicoterapia e informações gerais


Consulta com psicólogo - Agende aqui


*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Dicas e Tratamentos

Agende uma Consulta

marcar_consulta

Cómo chegar

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968, São Paulo ( Veja o mapa )

Unidade II: Rua Frei Caneca, 33, São Paulo ( Veja o mapa )

Fone central: (11) 3262-0621

Compartilhe!