Entre em contato
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.
Ou preencha o formulário abaixo

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Lidando com criticas

 O crítico pode acreditar ser "sincero e verdadeiro". O critico pode até sentir orgulho ao pensar que está ajudando as pessoas a serem "melhores" - pode considerar que sua idéias são únicas certas.

Para lidar a pessoa critica pode ser útil aprendermos assertividade. Precisamos estar de bem conosco mesmo para sermos assertivos e conseguirmos falar para o critico, de forma elegante e afirmativa, o quanto não aceitaremos que ele continue com esta postura. Quando não conseguimos esta tranquilidade para nos posicionarmos de forma tranquila diante do critico podemos voltar o olhar para dentro de nós mesmos e procurar o porque disso? O que está te travando? Há algum aprendizado recebido em sua formação que faz com que tenha medo das pessoas?

Psicologo como lidar com criticasE quando a critica nem é tão pesada mas ainda não conseguimos lidar com ela?

Uma pessoa sensível à criticas pode já ter sido muito criticada, e este tornou-se um assunto delicado, também pode ser característica natural desta pessoa.

Existe critica positiva?

É possível que exista algumas pessoas façam criticas para ajudar o outro, em alguns casos isso pode ser verdade, mas quem cresceu ouvindo... “Olha o Joãozinho. Como ele faz tudo direitinho. Porque você não pode ser como ele”. Isso é comparação, e comparação também é uma forma de critica. Quem já foi muito comparado com os outros guarda este estresse e acaba explodindo, mesmo quando recebe uma crítica que poderia ser construtiva.

Existem criticas bem intencionadas, a gente não pode negar. Mas também existem pessoas que criticam só para mostrarem o quanto elas se acham melhores , elas se acham superiores.

O que fazer com os críticos?

Não é só na infância que a gente depara com pessoas que dizem coisas do tipo “não me responda, porque sim e pronto”. No trabalho é muito comum aparecer pessoas com essa postura. Muitos chefes autoritários trabalham desta forma, quer a gente goste ou não, eles existem.

Em primeiro lugar você pode aprender a questionar seus críticos. Questionar para você mesmo, fazer uma nova conversa interna, não cair em bate boca, mas fazer a sua análise. Pra isso tem umas perguntinhas que te ajudam muito:

Autoanálise para se entender com os críticos

“Quem disse?”. Quem disse que você é mal vestida? Será algum profundo conhecedor de moda? Se for agradeça a dica, mas se não for despreze a dica, ou melhor, despreze a critica, porque dica que vem de quem não entende nada do assunto não é dica, é critica.

Outra pergunta que te ajuda é: “Quantos dizem isso?” Sua amiga disse que você está encalhada porque ainda não casou, mas é só ela que diz isso, quem mais diz? Muitas vezes a pessoa responde “Todo mundo pensa assim” E todo mundo é uma figura muito interessante. Quem é todo mundo? quantos fazem parte deste “Todo mundo”? Muitas vezes você investiga e descobre que é apenas um, ou dois. Um ou dois não são “Todo mundo”. “Todo mundo diz que mulher que não casou até 30 anos é encalhada” Será que você deve dar crédito a esse todo mundo? Eu acho que não. Por quê? Porque tem um outro todo mundo que também diz que hoje as mulheres estão mais independentes, mais dedicadas vida profissional, as mulheres estão mais esclarecidas, e não casam mais com o primeiro namorado, porque elas sabem o que querem. E são muito mais felizes assim.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Críticos aproveitadores

Existem os críticos que se aproveitam da sensibilidade do outro. Ex: Você provavelmente aprendeu que tem a obrigação de ser uma ótima mãe. Mas tem muito filho que usa desse expediente para sugerir que você será uma péssima mãe se não der um carro para ele aos 17 anos. Será uma péssima mãe se não comprar aquela bicicleta caríssima que você não pode pagar. Esse é o critico aproveitador.

Em geral seu pior critico é você mesmo. Você pode pensar “Eu não sou uma pessoa interessante, ele gosta de mim? Humm, deve ter alguma coisa errada com ele”. Pense em todas as pessoas que depois de querer muito uma coisa. Um emprego ou uma paquera. Depois que consegue passa a achar que o emprego ou a paquera não é tão bom assim “Essa moça está interessada em mim. Não pode ser. Deve ter alguma coisa errada com ela”. Isso é seu critico interno te desmerecendo. “Essa empresa me escolheu... hii deve ser uma empresa meia boca”

Por exemplo, a Rosa não se acha muito bonita, seu critico interno é tão cruel com ela que faz ela se trancar em casa. Ela anula todas as outras coisas boas que ela possa ter, seu senso de humor, seu interesse pelas coisas, sua inteligência. Tudo isso vira fumaça porque ela só vê uma coisa nela, ela não se acha bonita. Quem disse que beleza é o mais importante? E mais, quem disse que ela realmente não é bonita? É possível que seu critico interno seja tão poderoso que ela não veja quem realmente ela é pode ter aí uma mulher muito interessante que não se vê como realmente é porque é tão critica com ela mesma que fica cega para o que é obvio.

Pessoas que tem dificuldade em lidar com critica tende a imaginar criticas que nem foram feitas . Tem gente que foge de situações porque imagina que vai ser criticado. Ex: Quando você vê um conhecido lá na esquina, foge dele porque imagina que ele vai fazer perguntas que você não está a fim de responder, você acha que ele vai perguntar sobre seu trabalho mas você está desempregado. Você acha que ele vai perguntar sobre a família mas você já se separou. Você acha que ele vai te perguntar sobre a escola mas suas notas estão péssimas. E por aí vai. Você foge da pessoa porque imagina que essas perguntas são criticas. Você acha que a pessoa quer esfregar na sua cara que ele tem emprego, ele tem família e você não. Agora, pra começar a conversa: Você tanto pode estar certo como pode estar errado. Se estiver certo, se a pessoa quer mesmo é te criticar, então você já percebeu que não precisa responder tudo o que o outro está de interrogando. Você tem saída! Você só não sabe que tem, mas tem sim! Você tem o direito de não responder nada. Mas pense bem. por outro lado a pessoa pode só te fazer perguntas para puxar assunto é a forma que a gente aprendeu a se relacionar com os outros, fazendo perguntas, pode não ter nada de maldade naquela pessoa e você está aí sofrendo e fugindo dele sem a menor necessidade.

É importante que você aprenda a lidar tanto dos críticos externos como desse seu critico interno. Que pode ser o mais feroz, o critico interno, que é você mesmo.

psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP