Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Av. Paulista) São Paulo / Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 - Centro, São Paulo / Fone central: (11) 3262-0621

Problemas emocionais

AddThis Social Bookmark Button

 

problemas emocionaisDe onde surgem os problemas emocionais?

Uma boa parte das vezes a origem dos problemas emocionais atuais são as vivências negativas do passado que deixaram marcas.

Por exemplo:

-Pessoas que não tiveram oportunidades de conviver com pessoas de fora da família, que não foram incentivados a fazer amizades quando crianças podem apresentar problemas emocionais quando estiverem em situações novas e se relacionando com pessoas que ainda não conhece, ou seja terão dificuldades para iniciar amizades ou namoros.

- Pessoas que tiveram pais, ou as pessoas que cuidaram dele quando criança, muito severos poderão ter problemas emocionais ao se relacionarem com todas as outras figuras de autoridade de sua vida, como professores, chefes, autoridades religiosas, etc.

- Pessoas que passaram grandes inseguranças quando criança por não se sentirem acolhidos e com suas necessidades atendidas poderão apresentar medos infundados como o medo de voar de avião, medo de passar em tuneis, medo de animais, síndrome do pânico, etc.

- Pessoas que foram criadas por pessoas muito preocupadas, sempre em estado de alerta, poderão se tornar ansiosas crônicas.

 

Somos herdeiros do tudo que é ruim ou o comportamento pode ser desvio do nosso caráter?

Nossa personalidade é o resultado da influencia de três fatores: Genética, ambiente, e você mesmo.

Genética: Há evidências bastante fortes de que boa parte de nosso comportamento é determinado geneticamente. Gêmeos idênticos criados separados, por exemplo, quando um sofre de depressão há grande probabilidade do outro também sofrer. Filhos de pais depressivos tem mais chance de ser depressivo, etc.

Ambiente: Aí entra com muita força a influência dos pais. Tudo o que eles ensinaram de forma intencional ou não, falando ou demonstrando, vai formando a sua personalidade. Mas não só os pais, tudo o que você vive na primeira infância, principalmente, é muito importante para a formação da sua personalidade, então professores, tios, colegas, todos tem importância.

E por fim você mesmo: Por mais que tenha vivido desta ou daquela forma, a sua cabeça pode ter  boa independência, ou seja, as sua conclusões, interpretações, percepções são individuais e você tem muito poder de administrar a influencia de cada evento de sua vida e ser responsável pelo quanto de problemas emocionais que irá carregar. Se você percebe que ainda não consegue gerenciar sua vivencias de forma a não se deixar abater pelos eventos negativos está na hora de contar com um reforço da psicologia e da psicoterapia.

 

Porque tantos problemas emocionais atualmente?  

Ansiedade, depressão e cia... sempre existiram mas ninguém prestava atenção. Os estudos referentes à mente humana e seus tratamentos são um tanto recentes, o que não dava margem até para que se tratasse com respeito os que passavam por problemas emocionais.

Antigamente não havia diagnóstico para problemas emocionais, ou a pessoa era louca ou sã. Hoje sabe-se que o sofrimento humano foi abafado por muito tempo pois as pessoas tinham medo de serem vitimas de preconceitos e escondiam seus sentimentos. Um bom exemplo disso são as diversas pessoas que ao ouvirem meu programa no rádio sobre psicologia (que podem ser ouvidos ainda hoje no link OUVIR no alto desta página) com temas como depressão pós parto ou síndrome do pânico me diziam “nossa, eu tinha isso mas não sabia do que se tratava, por medo se ser tachada ‘fresca’ ou de ter ‘piripaque’ ficaca quietinha sofrendo em silencio e sem tratamento”.

Na época dos nossos antepassados, não se ouvia falar em "Síndrome do Pânico" "Depressão" "Transtorno obsessivo compulsivo" Tem até pessoa que dizem que virou moda, mas na realidade o que não existia era o nome da coisa. O sofrimento humano existe desde que o homem existe. Graças à Deus, e aos psicólogos cientistas, que o entendimento vem se aprimorando cada vez mais, assim como os tratamentos psicoterapêuticos.

 

Por que uma pessoa fica louca?

Quando não há eventos traumáticos que deixaram marcas como o TSTP – Transtorno do Stress Pós Traumático – podemos dizer que a natureza quis, ou seja, pode haver uma predisposição genética para que a pessoa tenha um surto, saia da realidade e seus problemas emocionais cheguem a intensidade do que leigamente chamamos de loucura. Sei que é uma resposta até sem graça, mas veja bem, esta é a mesma resposta para outros fatores hereditários:

- Porque uns tem olhos azuis e outros castanhos?

- Porque as pessoas nascem carecas, ficam cabeludas de depois perdem novamente os cabelos (se for um homem)?

- Porque tem gente que nasce com uma habilidade danada pra tocar piano?

Na realidade só questionamos quando o resultado da aleatoriedade da natureza não é o que gostaríamos.

 

Como eliminar os problemas emocionais?

Podemos sempre contar com a psicoterapia para receber ajuda quanto aos problemas emocionais. Principalmente quando a origem está na infância, este é o momento onde estamos mais vulneráveis e somos verdadeiras "esponjas", absorvemos tudo com muita intensidade, se fomos negligenciados, isolados ou qualquer situações forte e negativa,  pode marcar de forma a nos influenciar por toda uma vida se não fizermos nada para eliminarmos essa "carga". Podemos aprender  a resignificar cada situação traumática e aprender novas formas de responder aos obstáculos da vida.

Mas mesmo quando a origem de seus problemas emocionais não estiverem em sua infância, mesmo que  você tenha uma sensibilidade especial que o torna vulnerável a sofrer com mais intensidade em algumas situações ainda poderá fortalecer-se quando entrar no processo psicoterapêutico e reestruturação cognitiva.

 

 

agende sua comsulta Escolha aqui seu Psicologo
Quanto custa a psicoterapia e informações gerais


Consulta com psicólogo - Agende aqui


*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Psicólogo Responde

Agende uma Consulta

marcar_consulta

Cómo chegar

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968, São Paulo ( Veja o mapa )

Unidade II: Rua Frei Caneca, 33, São Paulo ( Veja o mapa )

Fone central: (11) 3262-0621

Compartilhe!