Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Av. Paulista) São Paulo / Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 - Centro, São Paulo / Fone central: (11) 3262-0621

Resiliência

AddThis Social Bookmark Button
Resiliência
Os resilientes são aquelas pessoas que passam por dificuldades, como todo mundo, só que a reação deles não é igual a de todo mundo, com eles a coisa é diferente, por mais fortes e traumáticas que sejam as dificuldades, eles superam.
O resiliente é aquele que, mesmo quando perde o emprego, morre o amigo, a esposa pede o divorcio, repete na escola, ainda assim, ele continua lá, firme e forte, ele não se deixa derrubar.
E você se pergunta: “Como esse cara consegue?”. Ele consegue porque é resiliente.
Resiliência é um atributo da personalidade, que pode ser desenvolvido.
Posso aprender resiliência?
Se você não nasceu assim, se você é do tipo que se abate até porque não te convidaram pra festa que você nem queria ir, se abate até com o vizinho que passou direto e não te cumprimentou,
Ainda assim dá pra desenvolver resiliência, dá pra aprender a ser flexível e superar.
Diante dos problemas ocorre sempre uma desintegração psíquico-emocional.
Para encontrar novas formas de lidar com a vida, existem sete fatores importantes:
Estes sete fatores foram selecionados por serem bem concretos, e podem ser aprendidos no processo terapêutico.
Os fatores da resiliência são:
Administração das Emoções é a habilidade de se manter sereno diante de um problema. E também a capacidade de usar as pistas e “ler” as outras pessoas, pra saber o que fazer.
Controle de Impulsos , não se deixar levar impulsivamente por uma emoção.
Otimismo . É a crença de que as coisas podem melhorar. É esperança e, convicção na capacidade de controlar o seu destino.
Análise do Ambiente . É a capacidade de identificar as causas dos problemas, isso permite que a pessoa se coloque num lugar seguro. Saber identificar quando é hora de falar e quando é hora de calar.
Empatia significa a capacidade de compreender os estados psicológicos dos outros (as emoções e sentimentos) e saber como agir com as pessoas.
Auto Eficácia , É a crença de que  você consegue resolver seus problemas.
Alcançar Pessoas . É a capacidade de se vincular a outras pessoas, sem receios e sem medo. É a capacidade de se entrosar com a outras pessoas, construir redes de apoio.
Há muito tempo a ciência vem observando certas pessoas, que têm a capacidade de superar as piores situações, e compara com outras que ficam presas, infelizes, na angústia.
Por que certas pessoas são capazes de se levantar mesmo depois um grande trauma e outros ficam no fundo do poço?
Estudos têm mostrado algumas explicações:
- A biologia defende o ponto de vista de que cada ser humano é dotado de um potencial genético que faz com que ele seja mais resistente que outros.
- A psicologia, vê a importância do relacionamento com a família, principalmente na infância, que vai construir a capacidade de suportar crises e suportar essas crises.
- A sociologia diz que a influência da cultura, das tradições é que é importante.
- A teologia vê a necessidade do sofrimento como fator de evolução espiritual: o “dar a outra face”.
Mas não importa a explicação, o que importa é que tem um grupo de pessoas, homens, mulheres, crianças, velhos, que conseguem retomar a vida depois a morte de um filho, a perda de uma parte de seu corpo, a perda do emprego, doenças graves, físicas ou psíquicas, e olha que isso são razões suficientes para acabar com a vida de muita gente.
A resiliência é um termo que vem da física
Se refere a capacidade dos materiais de resistirem aos choques.
Esse termo passou por uma adaptação nas ciências humanas e hoje representa a capacidade de um ser humano de sobreviver a um trauma, a resistência do individuo , não só a resistência física, mas a visão positiva pra reconstruir a vida,
Mas não se é resiliente sozinho, embora a resiliência seja íntima e pessoal. Um dos fatores de maior importância é o apoio, é o acolhimento feito por outra pessoa ou pessoas, e que pode ser também o terapeuta, o psicólogo.
E como que se sabe que a pessoa não foi afetada por um trauma? É quando ela ainda se mostra capaz de amar, de trabalhar e assumir seus direitos e deveres depois de ter acontecido algo muito ruim com ela.
Para se tornar resiliente você pode contar com um psicólogo que vai te ajudar a desenvolver a sua auto-estima e autoconfiança.
O que mais destroi uma pessoa é a descrença, a descrença que vem quando alguém sofre um problema sério, que, pode ser um irmão que só aprontou na vida e agora é você que tem que juntar os cacos, pode ser seus pais que estão doentes e você tem que cuidar deles, pode ser uma doença que apareceu pra você mesmo, , o namorado que deu o fora, a empresa que faliu,, nestas situações a pessoa tende a não ter mais vida, pra todo lado que olha só vê dificuldade e problemas, e não consegue analisar as alternativas de resolução.
Você pode estar pensando... “é isso aí, resiliência é a solução, é disso que preciso”, saiba que o desenvolvimento da resiliência começa pelo aceitar o desafio, onde se reconhece a existência do problema e também se percebe que existem soluções.
A palavra Resiliência vem do Latim. Resilire, que significa recusar, voltar atrás. E na psicologia, significa voltar ao estado anterior, voltar ao que você era antes dos problemas te pegarem.
Em física Resiliência é a capacidade que um material tem de suportar grandes impactos de temperatura e pressão, se deformar ao extremo, mas pouco a pouco conseguir se recuperar e voltar à sua forma anterior.
Ou seja, resiliência é a capacidade que um material tem de se deformar inteirinho, quase “morrer”, mas depois conseguir ir voltando ao que era antes e se refazer e se reconstruir.
Resiliência X Comportamento
Quando falamos em comportamento, resiliência significa a construção de novos caminhos de vida a partir do enfrentamento de situações muito estressantes ou traumáticas.
Desde os fins dos anos 70 discute-se porque algumas crianças, por exemplo, criadas por pais alcoólatras, não apresentavam problemas de comportamento ou psicológico, mas tinham uma qualidade de vida interessante, e a partir dessas pessoas, naturalmente resilientes, é que começou todo o estudo sobre ao assunto, principalmente pra aprender com essas pessoas, e transmitir, para quem mais precisar, as estratégias certas pra que consigam também ser resilientes.
Existe um ciclo muito triste, a vítima tende a se tornar um agressor, ela passa a ser ela quem agride, e pode acabar em tentativas de suicídio, abuso de álcool ou drogas, depressão, automutilação e isolação, e outros sintomas.
Carlos Drumond de Andrade, uma vez escreveu: “A dor é ineviestável. O sofrimento, opcional”.
Esta é a lucidez do poeta que, do seu modo, ta falando de, Resiliência.
Na neuropsiquiatria existem estudos demonstrando que nosso cérebro tem a capacidade de se modificar continuamente. Ou seja, temos uma capacidade de renovação eterna, podemos melhorar sempre é só saber como usar essa capacidade. E eu faço questão de frisar isso porque tem gente que diz, assim ”agora não dá mais tempo, já to velho” ou então fala assim.. “depois que eu passei por aquele trauma fiquei muito machucado, nunca mais vou me recuperar”, Recupera sim, a ciência ta mostrando que você pode ser uma nova pessoa, é só querer e trabalhar pra isso. Como eu sempre digo, não consegue sozinho? Conte com um psicólogo!
Infelizmente tem gente que acaba se deixando levar de forma passiva, nada saudável, pelos dissabores da vida. A resignação impede a luta contra os problemas,  vira acomodação, e você fica paralisado
A gente diz que essas pessoas sofrem da "Síndrome da Gabriela": "eu nasci assim, eu cresci assim, sempre fui assim. Gabriela, Sempre Gabriela". Lembram da musica?
Ser resiliênte é ser feliz?
Tem gente que acha que superar, enfrentar, é fazer o “jogo do contente”, não é não! Sorrir feito um João Bobo e fazer as pessoas pensarem que esestá tudo bem não resolve problema nenhum.
Outras pessoas são, totalmente, reativas. E só reagido aos outros, são os outros que determinam seu estado de espírito. Se te tratam bem, esestá feliz, se o tratam mal, fica mal, Suas reações são, reclamar e se lamentar.
A revolta é uma das principais características de comportamento do não resiliente, “isso não devia ser assim, o outro devia fazer assim”, revoltado e inconformado cheio de devias e deverias , “porque aquele cara fez aquilo, ele não podia ter feito“.
Desenvolvendo, aprendendo a ser resiliente você aprende a confrontar as situações, enfrentar as tensões, ter desenvoltura, de cada experiência você faz um aprendizado positivo. Ao invés de focar no problema, foca na solução.
Por exemplo: morreu seu cachorrinho, claro que vai ficar triste mas aprende sobre a finitude da vida, Foi demitido, claro que vai ser um choque, mas usa a oportunidade pra arranjar uma colocação melhor ainda porque agora conhece mais do mercado de trabalho.. e por aí vai.
Não é por casualidade que a palavra "desenvolvendo" foi adicionada na frase acima. Todo mundo pode desenvolver resiliência.
A Resiliência não é só um traço de caráter herediestário que você tem ou deixa de ter. É uma conquista pessoal.
Não é à toa que você cresce mais como ser humano justamente nos momentos de dificuldade!
O ser humano precisa enfrentar desafios para testar seus limites. Enquanto você não enfrenta uns desafios você fica medíocre.
Em todas as mudanças do ciclo da vida, mudar de solteiro pra comprometido, de casado pra divorciado, de empregado pra desempregado, em cada mudança é preciso abandonar sua atitudes antigas pra conseguir enfrentar as novas exigências.
Para conseguir isso  vou falar de duas variáveis que são fundamentais para o fortalecimento da Resiliência: disciplina e autoconfiança .
*Disciplina: O problema não esestá na realidade, mas na forma como reagimos a essa realidade. O problema não são as coisas que te acontecem, o problema é o que você faz com as coisas que te acontecem.
A gente sabe que não tem como evitar tudo quanto é situação desagradável, que acontece na sua vida na minha na sua, mas, a maneira como você reage a elas é que vai definir o seu sucesso.
*Quanto à autoconfiança, essa é a maior característica do comportamento resiliente. A superação só acontece quando antes de tudo, você acredita em seu potencial, na sua capacidade de agir positivamente.
Outra análise pode ser feita em relação á vida profissional, a baixa Resiliência é a responsável pela saída de muitos profissionais no mundo corporativo, porque nunca, em momento algum, foi tão necessária a capacidade de flexibilização diante das dificuldades. A pessoa que não consegue administrar seus problemas, precisa mudar o foco, precisa ajustar as velas, "resignificar", para que os obsestáculos sirvam como alavanca de seu desenvolvimento profissional.
Antigamente uma pessoa conseguia um emprego, passava  a vida no mesmo emprego, que funcionava da mesma forma a vida toda, e nela a pessoa se aposentava, e isso era lindo!
Hoje as coisas mudam muito rápido, não basta só aprender informática, a cada hora tem um programa novo pra aprender, se a pessoa não for resistente e não gostar de desafios, está perdida, está fora do mercado.
A música ‘Volta por Cima’, de Paulo Vanzolini, tem muito a ensinar sobre Resiliência. O refrão diz: "Reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”. É disso que falamos hoje, dar a volta por cima.
Lembram do Lars Grael, aquele esportista que sofreu um acidente terrível? Numa entrevista lhe perguntaram sobre qual teria sido a lição aprendida desse episódio, Lars Grael disse: "O erro das pessoas, em geral, é se voltar para trás. Comparar o agora com o que tinham antes. Se eu fosse comparar minha vida anterior com a vida que levo hoje, com certeza teria entrado em depressão. Mas não adianta ficar olhando para trás. Temos que lidar com o "aqui e agora”.
Cada um de nós tem um ponto frágil que precisa ser cuidado com mais atenção. Quando alguma parte da vida esta aborrecida, sem graça ou difícil de ser contornada, é sinal de que precisa de dar mais atenção a essa parte, mas tem gente que quando tem um problema vira avestruz, enfia a cabeça no buraco e espera o problema passar, mas não passa.
Se você perceber alterações de humor, de disposição para suas atividades, aumento de tensão e diminuição da alegria de viver, você precisa parar e ver o que pode fazer para mudar isso.
E não vai ser na farmácia mais próxima que você vai comprar uma vida mais bacana. É preciso conquistar, com esforço, a alegria de viver, e as lições estão dentro de você, basta saber ler estas lições.
Não consegue sozinho, pense na possibilidade pedir ajuda a um profissional, pense em você fazer sua terapia
Desenvolva resiliência porque uma pessoa resiliente não se abate com facilidade, não culpa os outros pelos seus fracassos, ela luta.
Pensamentos como tudo é difícil, “não consigo mudar o rumo da minha vida” ou “ninguém faz nada por mim”, esses pensamentos são os que te derrubam, mas se você não consegue se livrar deles, precisamos fazer alguma coisa, o que não pode é ficar parado esperando a vida passar.
A gente sabe que toda mudança pode trazer insegurança, medo do novo, bate aquela vontade de manter o velho e confortável conhecido, claro é mais confortável.  Mas se você não fizer nada a tendência é de que os problemas fiquem cada vez piores a cada dia que passa, vão surgindo sintomas, de angústia, depressão, distúrbios psicossomáticos,
O autoconhecimento é a base para qualquer mudança de vida e, a ajuda de um psicólogo facilita esse processo.
Na vida, podemos ser problema, ou solução. Se você for só o problema, ninguém vai gostar de ficar do seu lado, porque você vai ser uma pessoa amarga. Mas, se você for solução, aí vai ter a chance de conquistar a maturidade com sabedoria. Cada um escolhe o seu caminho!
Na vida é preciso desenvolver a resiliência para conseguir ultrapassar as fases de, adolescência, sair da fase adulta e ir para velhice, mudanças como de solteiro para casado, emprego novo, divorcio, aposentadoria, etc.
Quem não tem resiliência é o chamado "homem de vidro", que é aquele que se "quebra” diante de qualquer pressão. E olha que tem gente que se quebra com pressões bem estranhas, se quebra porque está chovendo, se quebra porque o filho vai viajar, porque tem que mudar de horário na faculdade, porque levou o fora da namorada,
Vou citar um poema, bonito, mas é um exemplo de não resiliência : (perdoe-me o autor, mas em minha pesquisa esse nome não apareceu, que souber por favor me mande um e-mail que, claro, eu mencionarei o crédito).
Hoje, a tristeza me visitou. Tocou a campainha, subiu as escadas, bateu à porta e entrou. Não ofereci resistência.
Hoje, a doença também me visitou. Chegou sem pedir licença, invadindo o ambiente.
Hoje, problemas do passado também me visitaram. Não vieram pelo telefone vieram pelo correio, impressos em papel e letras de baixa qualidade, anunciando sua condição de fantasmas eternos .
Diante deste quadro, não há como deixar de sentir-se apequenado. O desânimo comparece em ombros arqueados e olhos sem brilho que pedem para derramar lágrimas. Então, choro.
Esse é um exemplo de não resiliência.
Eu aprendi que não adianta brigar com problemas. Se a gente não enfrenta, acaba sendo destruído por eles.
E quando você não soluciona de forma adequada, ele volta, volta e lhe dá uma rasteira maior ainda.
A felicidade, como já mencionou um grande autor, não é a ausência de problemas. A ausência de problemas é o tédio.
A felicidade são grandes problemas bem administrados.
O importante é aprender a combater as doenças da mente. Esse é o trabalho da terapia. Percebe-las, identifica-las, respeita-las e, aniquilá-las.
Mas nem tudo está perdido para você que perde o controle diante do primeiro obstáculo.
É possível desenvolver essa característica.Resiliência

O que é resiliência

Os resilientes são aquelas pessoas que passam por dificuldades, como todo mundo, só que a reação deles não é igual a de todo mundo, com eles a coisa é diferente, por mais fortes e traumáticas que sejam as dificuldades, eles superam.
O resiliente é aquele que, mesmo quando perde o emprego, morre o amigo, a esposa pede o divorcio, repete na escola, ainda assim, ele continua lá, firme e forte, ele não se deixa derrubar.
E você se pergunta: “Como esse cara consegue?”. Ele consegue porque é resiliente.
Resiliência é um atributo da personalidade, que pode ser desenvolvido.

Posso aprender resiliência?

Se você não nasceu resiliente, se você é do tipo que se abate até porque não te convidaram pra festa que nem queria ir, se abate até com o vizinho que  não te cumprimentou, ainda assim dá pra desenvolver resiliência, dá pra aprender a ser flexível e superar.
Diante dos problemas ocorre sempre uma desintegração psíquico-emocional.
Para encontrar novas formas de lidar com a vida, existem sete fatores importantes:
Estes sete fatores foram selecionados por serem bem concretos, e podem ser aprendidos no processo terapêutico.

Os fatores da resiliência são:

Administração das Emoções é a habilidade de se manter sereno diante de um problema. E também a capacidade de usar as pistas e “ler” as outras pessoas, pra saber o que fazer.
Controle de Impulsos , não se deixar levar impulsivamente por uma emoção.
Otimismo . É a crença de que as coisas podem melhorar. É esperança e, convicção na capacidade de controlar o seu destino.
Análise do Ambiente . É a capacidade de identificar as causas dos problemas, isso permite que a pessoa se coloque num lugar seguro. Saber identificar quando é hora de falar e quando é hora de calar.
Empatia significa a capacidade de compreender os estados psicológicos dos outros (as emoções e sentimentos) e saber como agir com as pessoas.
Auto Eficácia , É a crença de que  você consegue resolver seus problemas.
Alcançar Pessoas . É a capacidade de se vincular a outras pessoas, sem receios e sem medo. É a capacidade de se entrosar com a outras pessoas, construir redes de apoio.
Há muito tempo a ciência vem observando certas pessoas, que têm a capacidade de superar as piores situações, e compara com outras que ficam presas, infelizes, na angústia.

Por que certas pessoas são capazes de se levantar mesmo depois um grande trauma e outros ficam no fundo do poço?

Estudos têm mostrado algumas explicações:
- A biologia defende o ponto de vista de que cada ser humano é dotado de um potencial genético que faz com que ele seja mais resistente que outros.
- A psicologia, vê a importância do relacionamento com a família, principalmente na infância, que vai construir a capacidade de suportar crises e suportar essas crises.
- A sociologia diz que a influência da cultura, das tradições é que é importante.
- A teologia vê a necessidade do sofrimento como fator de evolução espiritual: o “dar a outra face”.
Mas não importa a explicação, o que importa é que tem um grupo de pessoas, homens, mulheres, crianças, velhos, que conseguem retomar a vida depois a morte de um filho, a perda de uma parte de seu corpo, a perda do emprego, doenças graves, físicas ou psíquicas, e olha que isso são razões suficientes para acabar com a vida de muita gente.

A resiliência é um termo que vem da física

Se refere a capacidade dos materiais de resistirem aos choques.
Esse termo passou por uma adaptação nas ciências humanas e hoje representa a capacidade de um ser humano de sobreviver a um trauma, a resistência do individuo , não só a resistência física, mas a visão positiva pra reconstruir a vida,
Mas não se é resiliente sozinho, embora a resiliência seja íntima e pessoal. Um dos fatores de maior importância é o apoio, é o acolhimento feito por outra pessoa ou pessoas, e que pode ser também o terapeuta, o psicólogo.
E como que se sabe que a pessoa não foi afetada por um trauma? É quando ela ainda se mostra capaz de amar, de trabalhar e assumir seus direitos e deveres depois de ter acontecido algo muito ruim com ela.
Para se tornar resiliente você pode contar com um psicólogo que vai te ajudar a desenvolver a sua auto-estima e autoconfiança.
O que mais destroi uma pessoa é a descrença, a descrença que vem quando alguém sofre um problema sério, que, pode ser um irmão que só aprontou na vida e agora é você que tem que juntar os cacos, pode ser seus pais que estão doentes e você tem que cuidar deles, pode ser uma doença que apareceu pra você mesmo, , o namorado que deu o fora, a empresa que faliu,, nestas situações a pessoa tende a não ter mais vida, pra todo lado que olha só vê dificuldade e problemas, e não consegue analisar as alternativas de resolução.
Você pode estar pensando... “é isso aí, resiliência é a solução, é disso que preciso”, saiba que o desenvolvimento da resiliência começa pelo aceitar o desafio, onde se reconhece a existência do problema e também se percebe que existem soluções.
A palavra Resiliência vem do Latim. Resilire, que significa recusar, voltar atrás. E na psicologia, significa voltar ao estado anterior, voltar ao que você era antes dos problemas te pegarem.
Em física Resiliência é a capacidade que um material tem de suportar grandes impactos de temperatura e pressão, se deformar ao extremo, mas pouco a pouco conseguir se recuperar e voltar à sua forma anterior.
Ou seja, resiliência é a capacidade que um material tem de se deformar inteirinho, quase “morrer”, mas depois conseguir ir voltando ao que era antes e se refazer e se reconstruir.

Resiliência X Comportamento

Quando falamos em comportamento, resiliência significa a construção de novos caminhos de vida a partir do enfrentamento de situações muito estressantes ou traumáticas.
Desde os fins dos anos 70 discute-se porque algumas crianças, por exemplo, criadas por pais alcoólatras, não apresentavam problemas de comportamento ou psicológico, mas tinham uma qualidade de vida interessante, e a partir dessas pessoas, naturalmente resilientes, é que começou todo o estudo sobre ao assunto, principalmente pra aprender com essas pessoas, e transmitir, para quem mais precisar, as estratégias certas pra que consigam também ser resilientes.
Existe um ciclo muito triste, a vítima tende a se tornar um agressor, ela passa a ser ela quem agride, e pode acabar em tentativas de suicídio, abuso de álcool ou drogas, depressão, automutilação e isolação, e outros sintomas.
Carlos Drumond de Andrade, uma vez escreveu: “A dor é ineviestável. O sofrimento, opcional”.
Esta é a lucidez do poeta que, do seu modo, ta falando de, Resiliência.
Na neuropsiquiatria existem estudos demonstrando que nosso cérebro tem a capacidade de se modificar continuamente. Ou seja, temos uma capacidade de renovação eterna, podemos melhorar sempre é só saber como usar essa capacidade. E eu faço questão de frisar isso porque tem gente que diz, assim ”agora não dá mais tempo, já to velho” ou então fala assim.. “depois que eu passei por aquele trauma fiquei muito machucado, nunca mais vou me recuperar”, Recupera sim, a ciência ta mostrando que você pode ser uma nova pessoa, é só querer e trabalhar pra isso. Como eu sempre digo, não consegue sozinho? Conte com um psicólogo!
Infelizmente tem gente que acaba se deixando levar de forma passiva, nada saudável, pelos dissabores da vida. A resignação impede a luta contra os problemas,  vira acomodação, e você fica paralisado
A gente diz que essas pessoas sofrem da "Síndrome da Gabriela": "eu nasci assim, eu cresci assim, sempre fui assim. Gabriela, Sempre Gabriela". Lembram da musica?

Ser resiliênte é ser feliz?

Tem gente que acha que superar, enfrentar, é fazer o “jogo do contente”, não é não! Sorrir feito um João Bobo e fazer as pessoas pensarem que esestá tudo bem não resolve problema nenhum.
Outras pessoas são, totalmente, reativas. E só reagido aos outros, são os outros que determinam seu estado de espírito. Se te tratam bem, esestá feliz, se o tratam mal, fica mal, Suas reações são, reclamar e se lamentar.
A revolta é uma das principais características de comportamento do não resiliente, “isso não devia ser assim, o outro devia fazer assim”, revoltado e inconformado cheio de devias e deverias , “porque aquele cara fez aquilo, ele não podia ter feito“.
Desenvolvendo, aprendendo a ser resiliente você aprende a confrontar as situações, enfrentar as tensões, ter desenvoltura, de cada experiência você faz um aprendizado positivo. Ao invés de focar no problema, foca na solução.
Por exemplo: morreu seu cachorrinho, claro que vai ficar triste mas aprende sobre a finitude da vida, Foi demitido, claro que vai ser um choque, mas usa a oportunidade pra arranjar uma colocação melhor ainda porque agora conhece mais do mercado de trabalho.. e por aí vai.
Não é por casualidade que a palavra "desenvolvendo" foi adicionada na frase acima. Todo mundo pode desenvolver resiliência.
A Resiliência não é só um traço de caráter herediestário que você tem ou deixa de ter. É uma conquista pessoal.
Não é à toa que você cresce mais como ser humano justamente nos momentos de dificuldade!
O ser humano precisa enfrentar desafios para testar seus limites. Enquanto você não enfrenta uns desafios você fica medíocre.
Em todas as mudanças do ciclo da vida, mudar de solteiro pra comprometido, de casado pra divorciado, de empregado pra desempregado, em cada mudança é preciso abandonar sua atitudes antigas pra conseguir enfrentar as novas exigências.

Variáveis fundamentais para o fortalecimento da Resiliência: disciplina e autoconfiança

*Disciplina - O problema não esestá na realidade, mas na forma como reagimos a essa realidade. O problema não são as coisas que te acontecem, o problema é o que você faz com as coisas que te acontecem.
A gente sabe que não tem como evitar tudo quanto é situação desagradável, que acontece na sua vida na minha na sua, mas, a maneira como você reage a elas é que vai definir o seu sucesso.
*Autoconfiança - Essa é a maior característica do comportamento resiliente. A superação só acontece quando antes de tudo, você acredita em seu potencial, na sua capacidade de agir positivamente.
Outra análise pode ser feita em relação á vida profissional, a baixa Resiliência é a responsável pela saída de muitos profissionais no mundo corporativo, porque nunca, em momento algum, foi tão necessária a capacidade de flexibilização diante das dificuldades. A pessoa que não consegue administrar seus problemas, precisa mudar o foco, precisa ajustar as velas, "resignificar", para que os obsestáculos sirvam como alavanca de seu desenvolvimento profissional.
Antigamente uma pessoa conseguia um emprego, passava  a vida no mesmo emprego, que funcionava da mesma forma a vida toda, e nela a pessoa se aposentava, e isso era lindo!
Hoje as coisas mudam muito rápido, não basta só aprender informática, a cada hora tem um programa novo pra aprender, se a pessoa não for resistente e não gostar de desafios, está perdida, está fora do mercado.
A música ‘Volta por Cima’, de Paulo Vanzolini, tem muito a ensinar sobre Resiliência. O refrão diz: "Reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”. É disso que falamos hoje, dar a volta por cima.
Lembram do Lars Grael, aquele esportista que sofreu um acidente terrível? Numa entrevista lhe perguntaram sobre qual teria sido a lição aprendida desse episódio, Lars Grael disse: "O erro das pessoas, em geral, é se voltar para trás. Comparar o agora com o que tinham antes. Se eu fosse comparar minha vida anterior com a vida que levo hoje, com certeza teria entrado em depressão. Mas não adianta ficar olhando para trás. Temos que lidar com o "aqui e agora”.

Cada um de nós tem um ponto frágil que precisa ser cuidado com mais atenção.

Quando alguma parte da vida esta aborrecida, sem graça ou difícil de ser contornada, é sinal de que precisa de dar mais atenção a essa parte, mas tem gente que quando tem um problema vira avestruz, enfia a cabeça no buraco e espera o problema passar, mas não passa.
Se você perceber alterações de humor, de disposição para suas atividades, aumento de tensão e diminuição da alegria de viver, você precisa parar e ver o que pode fazer para mudar isso.
E não vai ser na farmácia mais próxima que você vai comprar uma vida mais bacana. É preciso conquistar, com esforço, a alegria de viver, e as lições estão dentro de você, basta saber ler estas lições.
Não consegue sozinho, pense na possibilidade pedir ajuda a um profissional, pense em você fazer sua terapia
Desenvolva resiliência porque uma pessoa resiliente não se abate com facilidade, não culpa os outros pelos seus fracassos, ela luta.
Pensamentos como tudo é difícil, “não consigo mudar o rumo da minha vida” ou “ninguém faz nada por mim”, esses pensamentos são os que te derrubam, mas se você não consegue se livrar deles, precisamos fazer alguma coisa, o que não pode é ficar parado esperando a vida passar.
A gente sabe que toda mudança pode trazer insegurança, medo do novo, bate aquela vontade de manter o velho e confortável conhecido, claro é mais confortável.  Mas se você não fizer nada a tendência é de que os problemas fiquem cada vez piores a cada dia que passa, vão surgindo sintomas, de angústia, depressão, distúrbios psicossomáticos,
O autoconhecimento é a base para qualquer mudança de vida e, a ajuda de um psicólogo facilita esse processo.
Na vida, podemos ser problema, ou solução. Se você for só o problema, ninguém vai gostar de ficar do seu lado, porque você vai ser uma pessoa amarga. Mas, se você for solução, aí vai ter a chance de conquistar a maturidade com sabedoria. Cada um escolhe o seu caminho!

Resiliência pra quê?

Na vida é preciso desenvolver a resiliência para conseguir ultrapassar as fases de, adolescência, sair da fase adulta e ir para velhice, mudanças como de solteiro para casado, emprego novo, divorcio, aposentadoria, etc.
Quem não tem resiliência é o chamado "homem de vidro", que é aquele que se "quebra” diante de qualquer pressão. E olha que tem gente que se quebra com pressões bem estranhas, se quebra porque está chovendo, se quebra porque o filho vai viajar, porque tem que mudar de horário na faculdade, porque levou o fora da namorada,
Vou citar um poema, bonito, mas é um exemplo de não resiliência : (perdoe-me o autor, mas em minha pesquisa esse nome não apareceu, que souber por favor me mande um e-mail que, claro, eu mencionarei o crédito).
Hoje, a tristeza me visitou. Tocou a campainha, subiu as escadas, bateu à porta e entrou. Não ofereci resistência.
Hoje, a doença também me visitou. Chegou sem pedir licença, invadindo o ambiente.
Hoje, problemas do passado também me visitaram. Não vieram pelo telefone vieram pelo correio, impressos em papel e letras de baixa qualidade, anunciando sua condição de fantasmas eternos .
Diante deste quadro, não há como deixar de sentir-se apequenado. O desânimo comparece em ombros arqueados e olhos sem brilho que pedem para derramar lágrimas. Então, choro.
Esse é um exemplo de não resiliência.
Eu aprendi que não adianta brigar com problemas. Se a gente não enfrenta, acaba sendo destruído por eles.
E quando você não soluciona de forma adequada, ele volta, volta e lhe dá uma rasteira maior ainda.
A felicidade, como já mencionou um grande autor, não é a ausência de problemas. A ausência de problemas é o tédio.
A felicidade são grandes problemas bem administrados.
O importante é aprender a combater as doenças da mente. Esse é o trabalho da terapia. Percebe-las, identifica-las, respeita-las e, aniquilá-las.
Mas nem tudo está perdido para você que perde o controle diante do primeiro obstáculo.
É possível desenvolver essa característica.

Gostará de ler também:

crise psicologicaCrise psicológica

 

 

descontrole emocionalDescontrole emocional

agende sua comsulta Escolha aqui seu Psicologo
Quanto custa a psicoterapia e informações gerais


Consulta com psicólogo - Agende aqui


*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Dicas e Tratamentos

Agende uma Consulta

marcar_consulta

Cómo chegar

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968, São Paulo ( Veja o mapa )

Unidade II: Rua Frei Caneca, 33, São Paulo ( Veja o mapa )

Fone central: (11) 3262-0621

Compartilhe!