Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Av. Paulista) São Paulo / Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 - Centro, São Paulo / Fone central: (11) 3262-0621

Traição feminina

AddThis Social Bookmark Button

 

traição femininaEntrevista cedida pela psicóloga Marisa de Abreu para Revista Gloss

 

Quais motivos levam as mulheres a trair?

 

Estas são histórias reais de mulheres que traíram e em cada uma teremos o comentário do psicólogo.

 

 

Parei de acreditar em conto de fadas

Idade: 26 anos

Profissão: fonoaudióloga

Idade e profissão do cara que namorava: 26, empresário

Quanto tempo ficou com a pessoa com quem tinha um relacionamento: 3 anos

Quanto tempo durou a relação extra: 3 semanas

Como estava o seu relacionamento na época? Teve uma fase muito ruim: meu namorado disse que não me amava mais e me contou uma traição. Eu confiava tanto nele... Era uma namorada dedicada, fiel, amorosa e que via nosso relacionamento com lentes cor de rosa, como um conto de fadas. Ouvir que ele não me amava mais foi como um balde de água fria. Depois de umas duas semanas, a gente conversou e voltou. A infidelidade aconteceu nessa segunda fase.

Que fator principal a levou a procurar outra pessoa fora da relação? A relação não era mais perfeita como eu idealizava.  Então, apesar de amá-lo, perdi o encanto, a confiança e os planos para o futuro.

Como aconteceu? Namorávamos à distância e sempre fui fiel e caseira, mas depois desse episódio, comecei a sair mais e conhecer gente diferente. Até que conheci um rapaz muito charmoso, me interessei por ele e resolvi não deixar de viver isso. Afinal, do outro lado havia uma pessoa que disse não me amar mais. Ficamos juntos um pub e depois em outros dois finais de semana seguidos.

Como se sentiu depois?  Senti um misto de culpa com poder e satisfação. Pensava: ‘Não me ama? Me traiu? Pois tem gente que se interessa por mim sim. E agora você também foi traído’. Não foi vingança, foi apenas uma certa indiferença que passei a sentir por ele naquele momento. Não me importava mais em ser certinha.

Isso afetou a relação? Como ficou o namoro/casamento? Sim, depois de quatro meses só terminamos de vez. E essa história pesou bastante na minha decisão.

 

Análise da Psicóloga

A traição feminina é menos comum do que a masculina, mas em situações como esta, mesmo que ela não perceba, o fato do namorado confessar que teve uma caso extra fez com que ela se desse também aos direito  desta “imperfeição”.  É muito trabalhoso ser fiel e organizada. É muito mais fácil deixar os instintos seguirem em frente e ceder as tentações que aparecem para todo mundo. Portanto ela  se deu o direito de também ter a liberdade de fazer o que os instintos mandaram.

Não há possa quem dizer o que é certo ou errado. A avaliação moral não cabe quando avaliamos prejuízos emocionais. As leitoras que estão em situação parecidas devem avaliar muito bem qual seria a repercussão em sua própria auto imagem ao decidir se também trairá ou não. Ser que o preço a ser pago, em termos de culpa, vale a pena pagar com a mesma moeda?

 

Tinha medo de não aproveitar a vida

Idade: 31

Profissão: Bioquímica

Idade e profissão do namorado/marido: 31, representante comercial

Quanto tempo ficou com esse cara que namorou: vai completar 13 anos

Quanto tempo durou a relação extra: foram vários, alguns 1 dia e o ultimo quase 1 ano

Como estava o seu relacionamento na época? Estava bom, mas éramos muito novos e, ao mesmo tempo em que tinha vontade de manter meu namoro, deseja conhecer novas pessoas.

Que fator principal a levou a procurar outra pessoa fora da relação? Necessidade de me sentir bonita , atraente, aquele friozinho na barriga que você acaba perdendo quando seu relacionamento já esta estabilizado. Foi por curiosidade, sensação de liberdade. Foi mais no inicio do namoro...

Como aconteceu (em que ocasião, como foi, etc)? Foi na época da faculdade, onde existe muita azaração, festinhas e eu não queria deixar de aproveitar com medo de o tempo passar e eu não ter curtido o suficiente.

Como se sentiu depois? No começo um pouco de medo do que outras pessoas iam dizer, de o namorado descobrir, mas hoje não me arrependo de nada. Foi perfeito para minha vida e para me dar segurança de que casei com a pessoa certa. Se nunca tivesse estado com outros homens, acho que ia sempre carregar uma frustração e a dúvida se escolhi a pessoa certa para hoje estar do meu lado.

Isso afetou a relação? Como ficou o namoro/casamento? Afetou pelo lado positivo: cada vez que traia o meu namorado mais tinha certeza que o amava. A última vez que o trai faz 6 anos e hoje já temos 3 de casados. Atualmente, não tenho mais necessidade de procurar mais ninguém, estou segura e essa fase acabou. Alias a idade passa e não tem como: a cabeça muda, agora os planos são outros.

 

Análise da Psicóloga

Este caso mais parece uma longa listas de desculpas do tipo “fiz o que me deu na telha mas foi por uma boa causa”. Não podemos esquecer que a falta de danos só se deve ao segredo que ela conseguiu da parte todos os participantes e eventuais testemunhas. Só não houve dor porque o namorado se manteve ignorante quanto ao que acontecia. Não podemos dizer que valeu a pena.

 

O namoro era tumultuado

Idade: 27

Profissão: secretária

Idade e profissão do namorado/marido: 26, comerciante

Quanto tempo ficou com esse cara que namorou: 9 meses

Quanto tempo durou a relação extra: 2 semanas

Como estava o seu relacionamento na época? O namoro em si estava bem, mas havia muitos problemas ao redor: ele não desgrudava da mãe (sempre muito protetora e possessiva), estava insatisfeito com o trabalho, tinha amigos que eu não gostava muito... Aquilo estava me afetando.

Que fator principal a levou a procurar outra pessoa fora da relação? Foi a vontade de estar com uma pessoa que só queria ficar comigo e ponto, sem me levar outros problemas de fora. Alguém positivo, alto-astral, que me fizesse rir. Um dia ele foi grosso, preferiu seguir a opinião da mãe em uma questão e aquilo foi o start.

Como aconteceu (em que ocasião, como foi, etc)? Voltei a conversar com um ex e deixei ele ir até a minha casa uma noite. Depois disso, ficamos mais 4 vezes em duas semanas.

Como se sentiu depois? Senti que eu estava muito errada em fazer isso... Mas eu só queria curtir a companhia de uma pessoa, ser cuidada e amada, sem tantas coisas pra interferindo.

Isso afetou a relação? Como ficou o namoro/casamento? Depois de um mês, resolvi terminar e contei que tinha saído com uma pessoa até. Não falei quem era, mas já foi o suficiente para ele perceber que não estava legal. Hoje, estamos nos reaproximando. Ele agora mora sozinho e talvez as coisas mudem de figura.

 

Análise da Psicóloga

Há duas formas de conseguir o que se quer em nossos relacionamentos, ou construímos uma relação solida lapidando o que não está bem, ou fugimos e vamos brincar de “vida perfeita” com outra pessoa que só conseguirá manter esta ilusão por pouco tempo, pois assim que o cotidiano se apresentar novos problemas aparecerão.

Dica: Procure caminhos para fortalecer a relação que te interessa. Há problemas, vamos procurar formas de superá-los.

 

Faltava firmeza da parte dele

Idade: 29

Profissão: professora de natação

Idade e profissão do namorado/marido: 32, fisioterapeuta

Quanto tempo ficou com esse cara que namorou: 2 anos e meio

Quanto tempo durou a relação extra: 1 noite

Como estava o seu relacionamento na época? Parecia tudo bem. Mas ele ficava em cima do muro quando o assunto era fazer planos para o futuro. Eu o imaginava em tudo na minha vida e ele nunca me incluía.

Que fator principal a levou a procurar outra pessoa fora da relação? A falta de firmeza dele em ficar comigo. Parecia que estava sempre em dúvida. Fizemos uma viagem, só nós dois, e ele evitava sair nas fotos comigo, preferia aparecer sozinho. Tava ficando chateada e perguntei a razão. Ele disse assim: “o namoro pode terminar um dia e aí as fotos vão ter você...” Aquilo me magoou tanto! A viagem era do casal e ele queria que parecesse que foi sozinho. Como ele podia já estar fazendo planos para o final do namoro? A impressão é que ele podia me abandonar a qualquer momento.

Como aconteceu (em que ocasião, como foi, etc)? Nos 15 dias seguintes, fiquei pensando nas coisas desse tipo que ele dizia e fui deixando de ser a namorada romântica e sonhadora que eu era. Passei a enxergar as coisas de forma prática como ele. Então, em uma viagem a trabalho, passei a noite com um colega que sempre chamou minha atenção.

Como se sentiu depois? Não senti nada, na verdade... Nem fiquei feliz, nem triste. Apenas achei que não devia perder a oportunidade de ficar com alguém, porque para meu namorado eu não era prioridade, não era importante e única como ele era pra mim.

Isso afetou a relação? Como ficou o namoro/casamento? Sim, me fez pensar diferente. Ainda estamos juntos, mas confesso que penso em terminar sempre por conta dessa mágoa, essa insegurança que ele me passa.

 

Análise da Psicóloga

O que deve ser avaliado não é a mágoa que ele deixou mas o quanto de comprometimento ele tem nesta relação. Parece que ela está certa em não sentir firmeza, ele não tem mesmo certeza do que quer. A traição foi uma forma de mostrar para si mesma que também não está tão comprometida pois é muito ruim quando percebemos que gostamos muito mais do que  estamos sendo gostada.

Uma dica: Se perceber que o outro só está contigo porque não encontrou nada melhor – cai fora. Sai mais “barato” emocionalmente do que levar adiante uma relação contaminada.

Repórter: Lilian Baldi

Gostará de ler também:

traição virtualTraição virtual

 

 

lidar traiçãoTraição - Como lidar com isso

 

agende sua comsulta Escolha aqui seu Psicologo
Quanto custa a psicoterapia e informações gerais


Consulta com psicólogo - Agende aqui


*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Psicólogo Responde

Agende uma Consulta

marcar_consulta

Cómo chegar

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968, São Paulo ( Veja o mapa )

Unidade II: Rua Frei Caneca, 33, São Paulo ( Veja o mapa )

Fone central: (11) 3262-0621

Compartilhe!